BRASIL

Bertin é processado pelo MPT por omissão de socorro

Na investigação do MPT, foi apurado que a empresa obrigou 26 empregados da equipe de limpeza a continuarem trabalhando por várias horas

Por Redação
22/12/2008 • 09h43
Compartilhar

Na última quinta-feira, o Ministério Público do Trabalho ajuizou uma Ação Civil Pública contra o frigorífico Bertin em razão dos fatos ocorridos no dia 25 de fevereiro deste ano, quando houve um vazamento de gás amônia nas dependências da unidade de Campo Grande.

Na investigação do MPT, foi apurado que a empresa obrigou 26 empregados da equipe de limpeza a continuarem trabalhando por várias horas em área interna do frigorífico, inalando o gás, mesmo depois que funcionários começaram a passar mal.

O Procurador do Trabalho, Odracir Juares Hecht, informou que, segundo
depoimentos colhidos na investigação, uma funcionária que estava passando muito mal já no jantar, por volta das 18:30 horas, e que chegou a perder os sentidos mais tarde, foi ironizada pelo seu chefe, que disse para os empregados da equipe que ela estava naquela situação porque tinha comido muito, determinando que inclusive ela voltasse para trabalhar junto com os outros na sala de desossa do frigorífico, onde já era insuportável o cheiro da amônia.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de Brasil

VEJA MAIS