TRÊS LAGOAS

Três Lagoas, 05 de agosto
22º C
(67) 99229-0519
JPNEWS: SENAR PI 1507

Campanha contra HPV atinge 46% e vacina volta a ser aplicada nas escolas

Em Três Lagoas, há baixa procura pela imunização que pretende atingir 5,5 mil crianças e adolescentes

Por Kelly Martins
15/08/2017 • 17h00
Compartilhar

Para tentar aumentar a cobertura vacinal entre crianças e adolescentes do sexo feminino e masculino, com idades entre 9 e 14 anos, a Secretaria Municipal de Saúde vai reforçar a campanha contra o HPV nas escolas públicas de Três Lagoas. Ao menos 5,5 mil pessoas do público alvo devem ser imunizadas e, conforme levantamento da pasta, 2,5 mil são meninos, de 11 a 14 anos, e 3 mil meninas, de 9 a 14 anos de idade.

Até segunda-feira (14), a Coordenação de Imunização havia vacinado 1.154 meninos, o equivalente a 46% da meta. E também 1.363 meninas, o correspondente a 45% da meta do Ministério da Saúde. A campanha também é contra a Meningite C, voltada a meninos e meninas, dos 12 aos 13 anos. A ação começou dia 28 de junho e está prevista para encerrar em 28 de agosto. No entanto, pela baixa procura, a campanha poderá ser prorrogada. A vacina também é aplicada nos postos de saúde e é gratuita.

Seguindo o cronograma de visitas às escolas na campanha de imunização, as equipes de vacinação da secretaria estiveram, nesta terça-feira (15), na Escola Estadual João Dantas Filgueiras, no bairro  Ipacaraí e na Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Odeir Antônio da Silva, no bairro São João. Na quarta-feira (16), as equipes da Unidade de Saúde do bairro Santa Rita estarão na Escola Estadual João Ponce de Arruda para a aplicação das vacinas em meninos e meninas.

Na quinta-feira (17), as equipes da Saúde estarão na Escola Municipal do Parque São Carlos. Na próxima terça-feira (22), a equipe estará na Escola Estadual Dom Aquino Corrêa, na avenida Clodoaldo Garcia, no bairro Santos Dumont. Na quinta (24) será a vez dos alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Professora Eufrosina Pinto, no Santos Dumont.

As equipes de vacinação são formadas pelas enfermeiras coordenadoras das  unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESF) e das unidades de Estratégia de Agentes Comunitários de Saúde (EACS).

“Infelizmente, como ocorre na maioria dos municípios brasileiros, apesar das campanhas educativas de conscientização da necessidade das vacinas como prevenção de doenças, “a cobertura ainda está bem baixa no município de Três Lagoas”, informou coordenadora do Setor de Imunização da Secretaria de Saúde, Humberta Azambuja.

Preconceito

Humberta Azambuja comentou que, a baixa cobertura de vacinação contra o vírus HPV e Meningite C, na maioria dos municípios do Brasil, incluindo Três Lagoas, se deve a errôneos preconceitos e falsos medos que se propagaram entre as meninas e meninos dessa faixa etária.

“As vacinas não apresentam reações que possam preocupar a saúde das pessoas. O que existe de algumas reações constatadas e que podem acontecer em qualquer tipo de injeção ou vacina, são mais por conta do medo”, observou. Ela recomenda que o menino ou a menina estejam previamente alimentados e que permaneçam sentados, por uns 15 minutos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas

VEJA MAIS