Três Lagoas, 19 de setembro
32º C
(67) 99229-0519

Defesa de acusado de ter atropelado e matado criança quer desqualificar crime

Réu vai a júri popular nesta quarta-feira (30) e responde por homicídio qualificado

Por Tatiane Simon
30/08/2017 • 09h01
Compartilhar

Para tentar limitar a punição do vigilante Jânio Jorgino dos Santos, acusado de ter atropelado e matado Isabel Santos Saltiva, com apenas seis anos de idade na época, a defesa pretende desqualificar o crime de homicídio qualificado sob a impossibilidade de defesa da vítima para homicídio simples. O réu vai prestar depoimento nesta quarta-feira (30) no Tribunal de Júri do fórum de Três Lagoas. “Meu trabalho durante o júri será desclassificar a qualificadora e que seja considerado como homicídio simples”, explica Elizeu de Andrade, advogado do réu Jânio.

Duas testemunhas de acusação serão ouvidas e nenhuma testemunha de defesa foi arrolada. O julgamento será conduzido pelo juiz Rodrigo Pedrini. O julgamento está marcado para iniciar às 9h no Tribunal de Júri do fórum de Três Lagoas. O processo corre na 1ª Vara Criminal.

Além de o réu responder por homicídio qualificado, acusado de no dia oito de setembro ter atropelado e matado Isabel Santos Saltiva, com apenas seis anos de idade na época, ele é também acusado por conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em função de álcool. O crime ocorreu em oito de setembro de 2013.

O réu aguarda pelo julgamento em liberdade desde outubro daquele ano, quando, por força de um habeas corpus foi solto da Penitenciária de Segurança Média de Três Lagoas.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews

VEJA MAIS