Três Lagoas, 17 de setembro
30º C
(67) 99229-0519

Queimadas e tempo seco provocam aumento de pacientes na UPA

As doenças respiratórias aumentaram em até 50% o número de atendimentos na Unidade de Pronto Atendimento de Três Lagoas

Por Kelly Martins
10/07/2017 • 11h40
Compartilhar

Há quase um mês não chove em Três Lagoas. O período de estiagem chegou junto com o inverno e o tempo seco tem causado problemas de saúde a muitas pessoas. Principalmente, agravado a situação em moradores que já possuem problemas respiratórios e sofrem ainda mais neste período. Desde o início de julho, pacientes estão superlotando a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), como também os postos de saúde, espalhados pelos bairros da cidade.

Por dia, cerca de 20 crianças, em média, estão sendo atendidas na UPA, por exemplo, e 10 delas apresentam problemas respiratórios. A quantidade é bem acima se comparada com os outros meses e o atendimento está 50% maior nesse período. A procura por inalações também cresceu e, além das crianças, os idosos sofrem com doenças crônicas.  O ar seco pode provocar ressecamento de mucosas do nariz, da garganta e de pele, além de tosse e infecções.

Se agrava ainda em pessoas que sofrem de doenças preexistentes, como asmas, bronquite, rinite, pulmonar obstrutiva crônica, conhecida como enfisema pulmonar. E a corrida dos pacientes em busca de atendimento é tanto nas unidades públicas de saúde quanto nas estaduais e hospitais privados.   

Não há previsão de chuva em Três Lagoas pelos próximos 10 dias. Por isso, entre as orientações para amenizar esses sintomas estão evitar exercícios moderados e intensos; beber maior quantidade de líquidos, principalmente se for criança ou idoso ou se costuma ficar em locais com ar-condicionado; não ficar em aglomerações; manter arejados os ambientes internos da casa e do trabalho. Não é recomendado não tomar banho com água muito quente, para evitar o ressecamento da pele, e usar creme hidratante e protetor labial.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews

VEJA MAIS