MS

Transparência será prioridade no concurso da Polícia Civil, afirma secretário

Concurso recebeu 38.262 inscrições para o concurso de delegado, escrivão e investigador

Por Redação
17/08/2017 • 07h37
Compartilhar

O Secretário de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis concedeu na manhã desta quarta-feira (16), entrevista ao Programa Tribuna Livre na FM Capital, onde abordou temas importantes da administração estadual. Confira os principais pontos da entrevista.

Planejamento

 Nos últimos anos, acelerou demais o numero de servidores aposentados, nós procurarmos fazer um planejamento para saber como estava nosso quadro de servidores, e qual a época que ele estaria se aposentando. Então, estamos trabalhando agora em cima desse planejamento para realização dos concursos, para que não entrem 10 mil de uma vez. Mas que entrem 500 novos servidores, depois mais 500, pra não saírem todos na mesma época, como está acontecendo agora.

Convocações 

A atual administração já convocou quase 5 mil novos servidores concursados, porque quando nós chegamos existiam concursos em aberto, e aproveitamos para convocar professores, policiais, e diversas áreas administrativas. No ano passado realizamos o concurso da Agepen, onde havia uma grande necessidade de aumentar o efetivo de servidores que cuidam dos presídios. Fizemos o concurso e já chamamos 328. Outros 91 serão convocados assim que houver a conclusão dos novos presídios.

Concurso da Polícia Civil 

Agora esta em andamento o concurso da Polícia Civil, que é para delegado, investigador e escrivão. Fizemos o levantamento, e esse é o maior concurso já realizado no Mato Grosso do Sul, que recebeu 38.262 inscrições para o concurso de delegado, escrivão e investigador. Domingo (20) às 14h na Uniderp da Avenida Ceará, será realizada a prova escrita para delegado. Estamos fazendo todo um aparato para que corra tudo bem.

Transparência no concurso 

Estamos nos certificando de todas as garantias, trânsito, fechamento de portões. Teremos uma reunião com os representantes do Ministério Publico (MP), da Defensoria Pública, da Procuradoria Geral do Estado (PGE), e todos os órgãos de fiscalização para que venham nos ajudar a fazer o maior concurso da história do Mato Grosso do Sul, e com a maior transparência possível. Já foi disponibilizado, todo calendário do certame até o dia da posse. Então quem se inscreveu, além de poder concorrer para os três cargos, sabe todas as etapas e a época que irá acontecer. E nós, enquanto Estado, vamos procurar cumprir rigorosamente esse calendário.

Negociações com sindicatos

 Nós temos o Fórum Dialoga, e nenhum sindicato desse Estado pode dizer que não foi ouvido pelo Governo sistematicamente, que não precisa ser em maio. Todos os dias do ano nós estamos lá para receber os sindicatos e conversar! Houve uma pressão natural no mês de maio, que é a data base do servidor. Não demos nada em maio, mas pedimos que aguardassem e fomos buscar formas de atendê-los com um índice geral. O Governo apontou 2,94% a partir de setembro. A folha do mês que vem já vai ter esse reajuste que vai impactar em quase R$ 12 milhões na folha.  Agradeço aos sindicatos, que acreditaram na palavra do Governo, que entendem o momento difícil que vive o País. Continuamos conversando, avançando nas carreiras, pois acredito que o mais importante é você trabalhar a carreira do servidor.

Gestão eficiente 

Estava vindo pra cá e no grupo dos secretários de administração, fiquei sabendo agora que o Distrito Federal vai parcelar os salários. Mais um Estado que vai parcelar salario dos seus servidores. Sabe por quê? São três anos de recessão econômica, três anos de crise politica, já estou contabilizando 2017 porque não tem como sustentar. Por enquanto Mato Grosso do Sul continua fazendo entregas e segue pagando em dia os salários do servidor. Estamos buscando recursos para pagar o 13º em dezembro.

Entregas 

O Governador Reinaldo Azambuja vai entrar pra historia deste Estado como maior administrador de todos os tempos. Porque você administrar com dinheiro no caixa é uma coisa, quero ver é administrar sem dinheiro, sem recursos. O Reinaldo vai entrar pra história desse País e deste Estado, como o maior administrador que este Estado já teve. De gerar obras, serviços, entregas, nos 79 municípios deste estado. O Estado não parou! o Estado esta de pé, o Estado esta funcionando com toda a crise. E quero que toda a população do Mato Grosso do Sul, enxergue o sacrifício que é feito, pra que a gente possa manter os compromissos em dia. Não é fácil, é no dia a dia, é cortando na carne. O Reinaldo faz um governo municipalista, que não administra pra partido, mas sim pra toda população que precisa da mão do Estado pra viver melhor.

Leilão de veículos 

Quando assumimos a Secretaria de Administração e Desburocratização (SAD) fomos constatar a quantidade de bens de propriedade do Estado. Nos deparamos com vários terrenos, prédios, e carros do Estado. Lembro de na época ter dito a equipe da Superintendência de Patrimônio e Transporte (Supat) “nós não precisamos ter tanto, precisamos ter o máximo possível para atender as necessidades do Estado.  O que estiver sobrando nós temos que vender, porque nos não temos como administrar imóveis, ou até mesmo uma frota de veículos ociosa”. E assim nos estamos procedendo. E cada secretaria hoje tem uma unidade gestora (UG) com um representante dentro desse setor, e que nos envia aquilo que é obsoleto, aquilo que o Estado não vai usar mais, aquilo que é inservível, aquilo que a gente possa transformar em dinheiro. Por que quando chega o final do mês, eu não consigo pagar servidor com bens imóveis, com carro ou com qualquer objeto. Eu preciso ter recurso financeiro pra poder pagar o salario do servidor.

Mérito Funcional

Um dia eu deparei com uma servidora e ela disse “secretário, hoje é meu ultimo dia aqui, eu tô indo embora”. E aí eu perguntei pra onde ela estava indo, e ela disse “estou me aposentando”. E eu, secretário da pasta não sabia que tinha uma servidora se aposentando naquele dia! Foi nesse instante que eu pensei “pessoas que se dedicaram 30, 35 anos à serviço do Estado, ir embora sem pelo menos um muito obrigado?!” Então nós criamos o Diploma de Mérito Funcional, para aqueles servidores que estão deixando o Estado, e se aposentando. Dia 29 agora, nos estaremos lá no Palácio Popular da Cultura, homenageando servidores que se aposentaram de março a agosto.

(Com informações da Assessoria de Imprensa)

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de MS

VEJA MAIS