MS

Uems titula primeiros doutores e aumenta especializações neste ano

Entre todas as universidades estaduais do Centro-Oeste, a Uems foi a 1ª a receber autorização para ofertar um doutorado próprio

Por Redação
26/12/2017 • 13h00
Compartilhar

O ano de 2017 foi de comemoração para a pós-graduação na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems), pois houve a titulação dos primeiros sete doutores formados pelo programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais, além do aumento em 72 % das especializações (pós-graduação lato sensu), que passaram de 11 para 19, e o investimento de R$ 2.748.450,00 em bolsas, R$ 372.950 a mais que em 2016.

Entre todas as universidades estaduais do Centro-Oeste, a Uems foi a primeira a receber do Governo Federal, por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), autorização para ofertar um doutorado próprio. A autorização leva em conta rígidos critérios de produção e titulação dos docentes que integram o Programa.

Para o reitor da Uems, Fábio Edir dos Santos Costa, este é um momento único na história da Universidade. “Quando assumimos a gestão em 2011, uma das nossas principais metas era a verticalização. Investimos nisso todo o esforço que podíamos e graças, principalmente, à competência dos professores e técnicos envolvidos nesse processo vimos o número de programas de Pós-Graduação stricto sensu aumentar radicalmente e agora temos a honra de assinar os primeiros diplomas de doutorado”, ressalta.

Segundo a pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Luciana Ferreira da Silva, a defesa destes primeiros doutorandos concretiza a formação de pós-graduação na Universidade. “Este é um momento marcante para a Uems, pois após sete anos da criação da pós-graduação já temos a formação dos primeiros doutores”.

Entre todas as universidades estaduais do Centro-Oeste, a Uems foi a 1ª a receber autorização para ofertar um doutorado próprio.

Investimentos

Houve também em 2017 o investimento de R$ 1.270.050,00, relativo a bolsas de mestrado e doutorado, via Programa Institucional de Bolsas aos Alunos de Pós-Graduação da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Pibap/Uems).

Além de bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic), do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica – Ações Afirmativas (Pibic-AAF) e do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Pibiti) que somaram 305 bolsas, que totalizaram R$ 1.478.400, sendo R$ 1.070.400,00 da Uems e R$ 408.000,00 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), sendo 17 bolsas a mais.

Ações

Neste ano a Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPP) realizou visitas em todos os programas de Pós-graduação e Centros de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade, que estão em sete municípios de MS, onde pode levantar as demandas dos pesquisadores. Além de promover a campanha de Integridade e Ética na Pesquisa contra o plágio acadêmico.

Em abril, a Uems sediou a Avaliação Quadrienal de Livros da Área Interdisciplinar da Capes. Momento em que 47 consultores de diversas instituições brasileiras avaliaram 12 mil obras, que após o processo foram doadas para as bibliotecas da Uems e da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). (Com informações da Uems)

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de MS

VEJA MAIS