Leia

Candidatos à presidência falam de propostas para comando da OAB/MS

Três postulantes ao cargo da entidade participam de série de entrevistas do "Jornal CBN Campo Grande"; votação será dia 20

02/11/2018 09:04


Dois dos três candidatos à Presidência da OAB de Mato Grosso do Sul deram entrevistas, nesta semana, à  Rádio CBN Campo Grande, sobre a eleição que tem votação prevista para 20 de novembro. Jully Heyder e Rachel Magrini falaram de suas propostas e da campanha. O atual presidente da subseção estadual, Mansour Elias Karmouche, candidato à reeleição, tem entrevista marcada para terça-feira, dia 6, às 9h30. 

Rachel Magrini, candidata pela chapa "Renova OAB" - única mulher postulante ao cargo -  disse que pretende aproximar a OAB do cidadão para que a entidade "seja protagonista dos debates em prol da sociedade". “Fui secretária geral da OAB e presidente da Escola Superior de Advocacia. Então, eu conheço a OAB e sei que a Ordem tem potencial suficiente e precisa fazer diferente. Precisamos gerir com transparência, coisa que não temos hoje”, afirmou. 

A candidata também disse que vê a necessidade de aprimorar a comunicação na OAB no Estado. “A gente precisa fazer o dever de casa cuidando dos nossos processos éticos disciplinares e de debates internos para que tenhamos credibilidade para abrir a comunicação com outras instituições”. 

Jully Heyder, advogado há 18 anos, disse que pretende defender os profissionais do desrespeito por parte de magistrados, autoridades e policiais de Mato Grosso do Sul. “A diferença da nossa proposta é, primeiramente, lutar para que o advogado resgate o seu respeito e não enfrente mais esses problemas, como não ser atendido por autoridades ou ter dificuldade para ter acesso aos ambientes de poder. Em segundo, precisamos tratar a crise institucional pelo qual Poder Judiciário vem passando”. O candidato também defende o fim da reeleição na entidade pois permite a “negação de problemas existentes por parte do pretendente”. 

Na votação que será realizada em todo o Estado também serão escolhidos o presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Mato Grosso do Sul, os conselheiros estaduais e federais, e da Escola Superior de Advocacia do Estado. As regras do pleito são definidas por uma legislação permanente, interna, da OAB, inclusive com períodos para registro de candidato, de campanha e normas para a ocupação dos cargos. 
O resultado da votação está previsto para ser divulgado no dia seguinte ao da votação. 


Ronie Cruz