Volume elevado

Justiça do Trabalho recebe mais de 350 ações por mês

No primeiro trimestre deste ano, 1.061 ações passaram a tramitar na Justiça do Trabalho local

08/04/2017 08:30


Em média, mais de 350 processos são protocolados no Fórum Trabalhista Stênio Congro de Três Lagoas. Somente no primeiro trimestre deste ano, 1.061 ações trabalhistas passaram a tramitar na Justiça do Trabalho local. Em todo o ano passado, o Fórum Trabalhista recebeu 4.454 ações- o equivalente a 371 processos por mês.

Segundo o juiz da 2ª Vara do Trabalho de Três Lagoas, André Luiz Nacer de Souza, o número de ações trabalhista na cidade é considerado elevado se comparado a outras cidades. Essa demanda, segundo ele, é reflexo do processo de industrialização de Três Lagoas, que recebeu nos últimos anos, empreendimentos de porte grande, que demanda a contratação de muitos trabalhadores.

Além disso, outra situação que tem acarretado no volume de ações trabalhistas, não só em Três Lagoas, mas em outros municípios, de acordo com ele, é a grande quantidade de trabalhadores que foram demitidos em consequência do atual cenário econômico do País. Muitas empresas para se adequarem a realidade , foram obrigadas a enxugar o quadro de funcionários. “Em tempos de crise, isso aumenta bastante, porque as empresas dispensam mais. A gente vê também um número de inadimplência maior com relação aos direitos trabalhistas e, isso reflete naturalmente no número de ações”, comentou. 

 Ainda de acordo com o magistrado, existem muitas ações trabalhistas em tramitação referente aos trabalhadores que prestaram serviço para o Consócio UFN 3 na construção da fábrica de fertilizantes nitrogenados da Petrobras. “Isso impactou bastante no número de ações trabalhista, inclusive, temos feito um esforço concentrado para dar andamento a essas ações, diante da dificuldade que verificamos nos trabalhadores que buscam a Justiça do Trabalho para ter reconhecido os seus direitos”, informou.

Diante dessa alta demanda, o magistrado disse que existem ações que levam até dois anos para serem julgadas. Em razão do volume de processos trabalhistas em Três Lagoas, o Fórum conta com seis juízes, três em cada vara. Geralmente, são dois por vara.  Estava prevista, inclusive a criação da 3ª Vara em Três Lagoas.

CONCILIAÇÃO
Segundo o juiz, há muito tempo o Conselho Nacional de Justiça estimula a política de conciliação. “Sempre valorizamos a conciliação. Procuramos esclarecer as partes que, o litígio nem sempre é a melhor solução para os problemas, e que a conciliação é uma solução viável, pois proporciona um conforto para as partes”, destacou, ressaltando que, uma das vantagens do acordo é que o processo pode ser concluído rapidamente, sem trazer mais desgastes às partes. 


Ana Cristina Santos