POLÍCIA

Menino de 11 anos faz morador refém e participa de assalto com o padrasto

Crime ocorreu no bairro Primaveril, em Três Lagoas

Por kelly Martins
24/05/2017 • 17h47
Compartilhar

Uma criança de apenas 11 anos participou de um assalto à residência junto com o padrasto, de 27, no bairro Primaveril, em Três Lagoas. Os dois invadiram a casa e ainda fizeram uma das vítimas refém, no momento em que roubaram o veículo que estava na garagem, e fugiram do local. A criança chegou a usar um revólver para intimidar a vítima e mantê-la no banco de trás do veículo. O fato ocorreu no dia 18 de maio e o homem suspeito de envolvimento no crime foi preso nesta terça-feira (23) pelos policiais do Serviço de Investigações Gerais (SIG), da Polícia Civil.

De acordo com as investigações, um dia depois do crime, os suspeitos foram identificados. Porém, quando os policiais foram até a casa da criança e do padrasto, no bairro Vila Verde, o homem conseguiu fugir. O menino contou à polícia que era aliciado pelo padrasto e que já participou de outros furtos junto com ele. Diversos objetos furtados foram apreendidos no local, como uma bicicleta e todos os produtos levados da residência invadida.

O homem já tem passagens pelos crimes de tráfico de drogas e furto. Chegou a ser preso durante operações da Polícia Civil, na cidade, mas, conseguiu liberdade condicional. Em depoimento, no SIG, ele contou que alugou o revólver de um colega, que também mora no bairro, de 26 anos, e pagou o valor de R$ 100. O comparsa está foragido, de acordo com a polícia.

O suspeito foi novamente preso e a criança está morando com a mãe.

Assalto

O casal e o filho de quatro anos estavam assistindo televisão, quando a dupla rendeu a família. Eles foram rendidos e levados para o quarto. O menino era quem intimidava a família enquanto o padrasto roubava o carro da garagem. Depois, eles determinaram que o proprietário da casa dirigisse o veículo, que estava cheio de objetos da casa, até um determinado ponto da cidade, onde os produtos seriam guardados. Depois, a vítima foi liberada. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de Polícia

VEJA MAIS