VARIEDADES

Suor excessivo?

Cirurgia é opção para quem transpira demais

Por Redação
23/01/2017 • 09h44
Compartilhar

Você costuma suar muito, por exemplo, a ponto de molhar a cama? Vive com aquela “meia pizza” embaixo do braço? Muitas pessoas costumam suar acima do “normal”, e isto sempre atrapalha atividades do dia a dia e causa constrangimentos.

O suor tem como principal função controlar a temperatura do corpo. Porém, em alguns casos, é excessivo e pode indicar um quadro de hiperidrose – doença que provoca suor exagerado, nas mesmas partes do corpo, como as mãos, pés, rosto, axilas, e em condições não fisiológicas, como em ambientes climatizados ou após o banho, por exemplo. Quando uma pessoa transpira praticando uma atividade física ou exposta ao calor, a reação fisiológica é considerada normal.

Há critérios clínicos para diagnosticar a doença, segundo o cirurgião torácico, Gabriel Sabido, cujo tratamento é encontrado em Três Lagoas.

Hiperidrose

Dados do Ministério da Saúde apontam que a hiperidrose atinge de 1% a 3% da população brasileira, causando desconforto que pode alterar o comportamento psicossocial do paciente. “Ele deixa de ter vida social, cumprimentar as pessoas e ser cumprimentado, evita estar em ambientes fechados pela vergonha que sente devido à transpiração, além de comprometer a autoestima”, declarou o cirurgião oncologista, que possui subespecialidade em cirurgia torácica, e que atua no tratamento, diagnóstico e prevenção dos diversos tipos de câncer, no Ambulatório de Especialidades Médicas do Hospital Auxiliadora.

O especialista diz que se trata de doença benigna e assegura que a cirurgia é de baixo risco, porque é realizada por meio de vídeo. “O procedimento consiste em pequenas incisões, de 5 a 10 milímetros, nos dois lados do tórax, por meio do videotoracoscopia. É usada uma micro-câmera, que permite visualização ampliada, diferentemente da cirurgia tradicional, com grande incisão, que envolvia riscos e cicatriz indesejável”, pontuou o médico ao frisar que o tratamento cirúrgico tem efeito para hiperidrose das mãos e axilas.

Tratamento

Nos casos mais leves, o tratamento é feito através de medicamentos à base de anticolinérgicos, que atuam como controladores do sistema nervoso ou com desodorantes ou cremes. A cirurgia não é indicada, segundo o cirurgião torácico, para pessoas obesas, portadoras de insuficiência respiratória ou cardíaca grave, e que têm diabetes. Normalmente é na fase da infância e adolescência que a hiperidrose começa a se manifestar. Gabriel Sabino faz parte da equipe de especialistas que atuam no Hospital Auxiliadora e está há nove meses na cidade. Antes, atuou por quatro anos no Hospital de Câncer de Barretos.

Cirurgia Torácica

Com experiência na área, também oferece aos pacientes todos os tipos de tratamento contra câncer, inclusive, a cirurgia torácica. Voltada para pessoas que sofrem com doenças pulmonares, como tumores na parede torácica, complicações de enfisema pulmonar, infecções e câncer.

“É uma área que poucos profissionais estão habituados a lidar e que faltava na região”, observou. O câncer de pulmão é um dos mais diagnosticados em homens e mulheres e é uma doença cada vez mais comum. O tabagismo, de acordo com os especialistas, é o grande vilão para o aparecimento da doença.

“O câncer de pulmão é o tumor maligno que mais mata homens e mulheres no mundo. Em suas fases iniciais, ele pode ser completamente assintomático. Há exames para diagnóstico precoce da doença”. A cirurgia torácica também é realizada por vídeo, o que gera mais segurança e menos riscos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de Variedades

VEJA MAIS