RÁDIOS
Três Lagoas, 24 de fevereiro

Exames descartam morte de macacos por febre amarela

Houve a suspeita de que os animais teriam morrido de febre amarela por causa da proximidade com Estados onde já foram registrados casos da doença

Por Talita Matsushita
08/03/2017 • 16h57
Compartilhar

O IEC (Instituto Evandro Chagas) descartou a presença do vírus da febre amarela em mosquitos coletados em Aparecida do Taboado depois que a morte de quatro macacos foi registrada. O laboratório, que fica em Belém (PA), fez os testes nos mosquitos porque devido ao avançado estado de decomposição, não foi possível coletar material dos mamíferos para exames.

Houve a suspeita de que os animais teriam morrido de febre amarela, por causa da proximidade com Estados onde já foram registrados casos da doença.

Nenhum outro caso suspeito de febre amarela em animal foi registrado no Estado até agora.

O Ministério da Saúde chegou a colocar Mato Grosso do Sul na lista de unidades da federação com notificações de febre amarela, mas depois retirou, antes dos resultados dos exames feitos no paciente ficarem prontos.

Conforme o boletim do Ministério da Saúde, no Brasil, há 919 casos de febre amarela em investigação: 292 foram confirmados e 126 descartados. Dos 212 óbitos notificados, 112 foram confirmados, 97 ainda são investigados e três foram descartados.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas