RÁDIOS
Três Lagoas, 22 de fevereiro

Famílias assentadas em lotes do Cinturão Verde correm o risco de deixar a área

Para fazer o uso da terra, a família beneficiada deve produzir hortifrutigranjeiros e não utilizar os lotes apenas para moradia

Por Viviane Pinheiro
28/02/2017 • 11h43
Compartilhar

A área do Cinturão Verde, localizada entre os bairros Vila Piloto e  Jupiá, em Três Lagoas é constituída por aproximadamente 188 lotes. Para fazer o uso da terra, a família beneficiada deve produzir hortifrutigranjeiros e não utilizar os lotes apenas para moradia.

Conforme assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), é preciso viver exclusivamente do lote, mas isso não vem sendo cumprido. No final do ano passado, o Ministério Público Estadual moveu uma ação civil pública contra a prefeitura para a regularização do Cinturão Verde. O MP alega que a função social para qual ele foi criado, não vem sendo cumprida pela maioria dos produtores que estão assentados no local.

ASSISTA A REPORTAGEM: 

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas