Três Lagoas, 18 de setembro
29º C
(67) 99229-0519

Meninas de Três Lagoas conquistam o bronze nos JEJ

Vitória sobre o Pará garantiu terceira colocação no ranking nacional

Por André Barbosa
21/09/2017 • 11h20
Compartilhar

Até as primeiras horas da manhã de quinta-feira (21), a equipe três-lagoense feminina de basquete, que representa o mato Grosso do Sul nos Jogos Escolares da Juventude JEJ no Paraná, ainda não tinha certeza de quem enfrentaria, na busca pela terceira colocação. Finalmente, às 9h, elas entraram em quadra contra o Pará, velho conhecido no nacional e puderam concretizar uma revanche. Resultado: 30x28 e o Bronze para casa.

As garotas da Escola Parque São Carlos de Três Lagoas não conseguiram manter o bom resultado de estreia e conheceram a derrota no JEJ, na terça-feira (19). Na disputa pelo primeiro lugar do grupo B, elas perderam para o Pará por 25×34. O segundo lugar colocou o time de MS frente ao Espírito Santo, na semifinal, no ginásio do Círculo Militar, no dia seguinte.

Nervosas, as três-lagoenses não conseguiram bom entrosamento e caíram diante das adversárias capixabas na segunda derrota consecutiva por 36x18, nas semifinais no Ginásio Tancredo Neves, em Pinhal.

JPNEWS: CONQUISTA SEGUROS BONIFICAÇÃO CONTRATO 37546
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na revanche contra o Pará, que venceu na quarta-feira o Paraíba, as meninas de Três Lagoas mandaram bem e vão trazer para a casa, a medalha de bronze da competição nacional. “Agradeço todo o esporte, pelo apoio, os alunos e seus pais. Foi uma vitória muito importante, e pelo segundo ano consecutivo. Uma emoção muito grande. Trabalhamos muito e tivemos nossa recompensa”, disse o técnico Ronaldo Costa.  

Para a aluna-atleta Camila Inês a participação foi uma boa experiência. “Foi ótimo, uma evolução muito grande para nós”, disse.

As equipes de Mato Grosso do Sul chegam de volta na sexta-feira (29).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews

VEJA MAIS