Três Lagoas, 20 de setembro
34º C
(67) 99229-0519

Prazo para saque do Pis/Pasep termina hoje

Mais de 20 mil trabalhadores não retiraram o benefício em Mato Grosso do Sul

Por Sergio Colacino
28/12/2017 • 06h30
Compartilhar

Termina nesta quinta-feira (28) o prazo para saque do abono salarial ano-base 2015. Até o começo da semana, pouco mais de 5% dos trabalhadores de Mato Grosso do Sul que têm direito ao benefício fizeram o saque. De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), não haverá prorrogação do prazo.

De acordo com a Caixa, dos 21.190 trabalhadores no estado que podem sacar o abono, cerca de 1.200 retiraram o dinheiro. No total, ao valores chegam a R$ 10,8 milhões. Para saber se tem direito ao benefício, é possível fazer uma consulta ao site do Ministério do Trabalho com o número do PIS ou do CPF e a data de nascimento. Também é possível obter informações nas agências bancárias ou ligando para o Alô Trabalho, 158. As ligações são gratuitas de telefone fixo em todo o país.

Quem trabalhou na iniciativa privada em 2015 pode retirar o dinheiro em qualquer agência da Caixa Econômica Federal ou em uma casa lotérica. Servidores públicos devem procurar o Banco do Brasil. Cada trabalhador recebe valor proporcional ao número de meses trabalhados formalmente naquele ano. Se a pessoa trabalhou o ano todo, recebe o valor na íntegra. Quem trabalhou por seis meses, por exemplo, recebe metade do valor. Os pagamentos variam de R$ 79 a R$ 937.

Quem tem direito

Para ter direito ao abono salarial ano-base 2015, é preciso ter trabalhado formalmente em 2015 e atender a alguns requisitos, como estar vinculado formalmente a uma empresa ou a um órgão público por pelo menos 30 dias naquele ano, ter remuneração média de até dois salários mínimos no período, estar inscrito no Programa de Integração Social (PIS) ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) há pelo menos cinco anos e ter os dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews

VEJA MAIS