Três Lagoas, 28 de setembro
30º C
(67) 99229-0519

Trânsito mata uma pessoa por mês em Três Lagoas

Doze pessoas morreram neste ano na cidade - quase o dobro de todo o ano passado

Por Kelly Martins
17/12/2017 • 07h00
Compartilhar

O número de acidentes aumentou consideravelmente neste ano em ruas e avenidas de Três Lagoas, o que tem gerado preocupação aos motoristas. Ao menos 12 pessoas morreram vítimas do trânsito entre janeiro e dezembro, o que representa uma morte por mês, no município. Os dados são da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (Seintra) que garante promover ações educativas para combater o alto índice. 

O alerta se dá ainda na comparação com 2016 quando sete pessoas morreram em acidentes de trânsito. O levantamento da pasta aponta que a imprudência por parte dos condutores é a principal causa de acidente quando assumem a direção embriagado ou desrespeitam os limites de velocidade nas vias da cidade. O caso mais recente ocorreu em 3 de dezembro envolvendo um casal. Gustavo Ingarti Correia, de 19 anos, e a namorada adolescente Milena Tokuda, de 17, estavam em uma moto. Eles seguiam para o trabalho, no bairro Jardim Carandá, e foram atingidos, conforme testemunhas, por um ônibus de transporte de funcionários de uma empresa privada. 

Gustavo chegou a ser encaminhado para o hospital e morreu duas horas depois. Já a menor ficou em coma por 10 dias, tendo morte cerebral em 11 de dezembro. Ela ficou entubada até o dia 13 quando a família autorizou a doação de órgãos.   

HORA DO RUSH

A secretaria revela que  boa parte desses acidentes acontece na “hora do rush” do trânsito três-lagoense. Se destacam os horários entre 12h e 13h, período de almoço, e das 17h às 18h, no retorno do trabalho, além da madrugada, quando motoristas são flagrados dirigindo embriagados.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews

VEJA MAIS