Campo Grande, 23 de setembro
28º C
(67) 99229-0519

Abate de bovinos é retomado em frigoríficos de MS

Atividades foram reativadas com escalas reduzidas em até 30%

Por Rosana Siqueira
14/09/2021 • 10h30
Compartilhar

O abate de bovinos foi retomado esta semana nos frigoríficos de Mato Grosso do Sul. No entanto as escalas estão com redução de até 30% nas atividades. As unidades estavam paralisadas após a confirmação de dois casos de vaca louca em Mato Grosso e em Minas Gerais.

O Ministério da Agricultura, Agropecurária e Abastecimento (Mapa) chegou a afastar eventuais riscos sanitários no país, decorrentes da doença, afirmando que as ocorrências eram atípicas.

O superintendente Federal de Agricultura em MS, Celso Martins, destacou que o volume de abates deste mês, no Estado, não correspondem ao desempenho comum para a época e alguns frigoríficos aderiram a férias coletivas ou suspensões. “Os abates estão abaixo da média prevista para essa época. Os frigoríficos de Nioaque, Iguatemi e Anastácio funcionam com férias coletivas. O de Coxim está paralisado”, salientou.

Martins também avalia que a escala de compras relacionada à pecuária começou a evoluir. Com essas novas negociações e retomada das operações, espera-se que na próxima semana a situação se estabilize, como pontua o superintendente. Outro cenário de normalização deve ser percebido nas exportações para a China.

O país asiático suspendeu temporariamente os negócios com o Brasil para apurar os casos de vaca louca, conforme prevê o protocolo sanitário entre os dois países. Os chineses devem analisar nesta semana a documentação enviada para que as importações sejam retomadas.

Preços

As cotações do boi mantém uma certa estabilidade em relação a semana passada. No Estado os frigoríficos abriram pagandor R$ 280 no boi gordo, R$ 270 na arroba da novilha e R$ 265 na vaca gorda.  No entanto, na hora de repassar para as revendas, mantêm os mesmos valores de antes.

O preço da arroba saiu de R$ 310,50 no mês passado para R$ 303,50 na segunda-feira, segundo dados da Scott Consultoria.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande

VEJA MAIS