Campo Grande, 23 de setembro
28º C
(67) 99229-0519

Consumidores de MS recuperaram quase meio milhão em conciliação

Balanço mostra que consumidores estão buscando mais acordos resolutivos

Por Rosana Siqueira
15/09/2021 • 08h03
Compartilhar

No primeiro semestre deste ano, R$ 426.060,41 foram recuperados para consumidores de Mato Grosso do Sul por meio de conciliação. O número, divulgado pelo Procon-MS, já é maior que o registrado no mesmo período de 2020, (janeiro a junho) quando R$ 352.153,65 foram ‘devolvidos’ a clientes que de alguma maneira se sentiram lesados.

Para o superintendente do Procon-MS, Marcelo Salomão, os números mostram que as pessoas estão acreditando mais no sistema estadual de defesa do consumidor. “Com essa credibilidade, as pessoas estão procurando o sistema para solucionar seu conflito e isso tem gerado resultados positivos. Então, a credibilidade do sistema tem sido um dos fatores importantes para esse aumento”, disse.

O balanço aponta que os motivos que mais levaram as pessoas a buscarem os serviços de conciliação do Procon-MS e, consequentemente, conseguirem a devolução de valores, no período mencionado, são: situações com reembolso, cancelamento de fatura, desacordo comercial ressarcimento por danos, cobrança indevida ou com duplicidade, mercadoria não entregue, cancelamento de compra ou de contrato, entre outros.

Salomão destaca, ainda, que o setor de conciliação é fundamental para que o Procon-MS possa devolver para a sociedade, ou mesmo para o consumidor, aquilo que ele foi lesado. "Qualquer consumidor pode ter o valor recuperado, desde que esse esteja dentro legalidade, se foi vítima de um abuso, fraude, se pagou algo que não deveria pagar ou se alguém retirou dele algum erário do qual não era devido, aí sim, qualquer consumidor pode ingressar com uma reclamação no Procon-MS", completou.

Quem sentir-se lesado em sua relação de consumo pode entrar em contato com o Procon-MS pelo número 151 ou pelo portal, no "Fale Conosco". 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande

VEJA MAIS