Três Lagoas, 18 de setembro
29º C
(67) 99229-0519

MIS inicia 2018 com exibição gratuita do curta Tentei no Cine Café

No espaço será realizado um bate-papo sobre produção independente, mercado audiovisual e igualdade de gênero

Por Redação
05/01/2018 • 18h00
Compartilhar

O Museu da Imagem e do Som da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul reinicia nesta sexta-feira (5) suas atividades com a exibição especial do premiado curta-metragem Tentei, dirigido pela jornalista paranaense Lais Melo. A sessão é gratuita e começa às 19 horas.

O filme produzido de forma independente trata com um roteiro intenso e verdadeiro temas muito discutidos e que estão na pauta de muitos debates no país: violência psicológica, maus tratos e agressões que as mulheres sofrem de seus companheiros. A sessão também será um espaço de discussão e reflexão acerca do fim da violência.

A exibição do projeto Cine Café contará ainda com a presença da atriz Patricia Saravy, que interpreta Glória no curta, entre outros representantes de coletivos feministas. No espaço será realizado um bate-papo sobre produção independente, mercado audiovisual e igualdade de gênero.

JPNEWS: CONQUISTA SEGUROS BONIFICAÇÃO CONTRATO 37546
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Produzido no Paraná, o curta foi um dos destaques da 50ª edição Festival de Brasília do Cinema Nacional, ocorrido em setembro de 2017. Foi um dos 12 selecionados entre 608 produções inscritas para competir no festival.

Após as mostras competitivas conquistou três prêmios na disputa entre curtas nacionais: Melhor Filme; Melhor Fotografia, pelo trabalho de Renata Correa; e Melhor Atriz, pela atuação de Patricia Saravy.

SERVIÇO

Tentei será exibido gratuitamente na sexta-feira (5.1), a partir das 19 horas, no MIS localizado no Memorial da Cultura e da Cidadania, na avenida Fernando Correa da Costa, 559, 3º andar. (Informações Notícias MS)

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews

VEJA MAIS