RÁDIOS
Campo Grande, 18 de junho

Denar faz maior apreensão de cocaína da última década

Foram apreendidos 643kg do entorpecente, que tinha a Europa como destino

Por Fernando de Carvalho
22/05/2024 • 13h00
Compartilhar

Durante a madrugada desta quarta-feira (22), policiais da Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico (Denar) apreenderam mais de 600kg de cocaína na cidade de Bela Vista. A operação resultou na prisão de duas pessoas e na maior apreensão de cocaína da Denar na última década.

A apreensão ocorreu em uma oficina mecânica e em uma residência em Bela Vista, local que funcionava como entreposto para a droga. Dois homens foram presos em flagrante. Um deles, o dono da oficina, que preparava um fundo falso (conhecido como "mocó") em uma carreta para esconder a droga. O outro preso era o motorista do caminhão, responsável pelo transporte dos entorpecentes.

Os suspeitos confessaram que a droga vinha da fronteira e seria dividida entre Campo Grande e São Paulo, de onde seria exportada para a Europa através do porto de Santos.  "O quilo da cocaína na Europa vale aproximadamente 70 mil dólares, enquanto em Campo Grande o custo é de cerca de 20 a 25 mil reais. O prejuízo estimado para a quadrilha com essa apreensão é de cerca de 15 milhões de reais", afirmou o titular da Denar, Hoffman D’Ávila.

A investigação iniciou há dois meses após a identificação de uma rede criminosa com ramificações em Campo Grande, Bela Vista e até outros países. A organização criminosa operava de forma complexa, utilizando carretas com fundos falsos ("mocó") para transportar a droga.

A oficina mecânica era usada para elaborar compartimentos ocultos em carretas. Os policiais encontraram um fundo falso na carreta, habilmente escondido no teto da cabine, que exigia a remoção de parafusos para acessar os entorpecentes. Calcário era usado como fachada para mascarar o tráfico. 

A Denar continua trabalhando para identificar e capturar outros membros da organização criminosa. "Ainda não podemos revelar os nomes dos principais envolvidos, mas sabemos que se trata de uma quadrilha com envergadura internacional", explicou o delegado.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande