RÁDIOS
Campo Grande, 18 de julho

Empresa viabiliza acesso de produtores a insumos da atividade rural

Além de agilizar entrega de produtos, plataforma de negócios oferece qualificação profissional para quem quer empreender no agro

Por Thais Cintra
15/10/2022 • 09h00
Compartilhar

Encurtar a distância entre o produtor e insumos é uma das estratégias da empresa Produce na melhoria dos processos de negócios. A ideia de criar uma plataforma de compra, venda e qualificação para revendedores foi inspirada pelos carros de aplicativo e comida via delivery, bastante utilizados atualmente. Durante o programa CBN Agro deste sábado (15), o diretor executivo da startup, Guilherme Trotta, explica como funciona o modelo de negócios que chegou a pouco tempo em Mato Grosso do Sul.

O faturamento da empresa para 2022 estava estimado em 300% mas já ultrapassou 629%. Segundo Trotta, isso é resultado de menos burocracia. Facilitar o processo de compra de sementes, fertilizantes, acessórios e até defensivos biológicos

CBN: BANNER DIGIX 01.01 A 30.06.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O modelo de negócio proposto é muito semelhante ao utilizado por representantes de cosméticos, em que consultores apresentam um catálogo de produtos, e por meio de um aplicativo, são feitos os pedidos, que chegam com uma velocidade considerável. “Já cheguei a pedir sementes de milho, que chegaram em menos de uma semana. Isso não aconteceria em um mercado tradicional, dependendo do fornecedor”, explica Jorge Ferreira Camargo Júnior, consultor da Produce, em Mato Grosso do Sul.

A startup tem sede em Chapecó (SC) e começou a operar recentemente com os produtores rurais sul-mato-grossenses, e já somam mais de 300 consultores no estado. “Além da alta qualidade que prezamos em todos os produtos, criamos um formato em que o produtor rural ao comprar qualquer insumo, recebe uma pontuação. Essa pontuação acumulada, geram bonificações e até descontos nas próximas compras, como consequência, uma possibilidade de menores custos de produção”, explica o diretor da Produce, Guilherme Trotta.

No Brasil já são mais de 4000 consultores comercializando produtos, de um catálogo com mais de 100 itens. E neste formato de trabalho, a empresa também se apresenta como uma alternativa de renda extra, ou renda principal, dependendo da disponibilidade e empenho dos consultores, que não têm vínculo empregatício e não precisam ter alguma ligação com a agropecuária, possibilitando com que qualquer pessoa faça renda, a partir de um percentual da sua comercialização.

Um Producer, como é chamado o consultor da startup, terá uma premiação baseada em seu volume de vendas e sobre quais produtos ele comercializa. No caso dos híbridos de milho, por exemplo, a comissão é de 15%, ante uma média do mercado de 2%. Muitas vendas, especialmente de sementes, são feitas para pagamento com o resultado da safra.

Acesse o portal: https://produce.agr.br/

 

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande