Três Lagoas, 22 de setembro
28º C
(67) 99229-0519

Crise não afeta receita de Três Lagoas que já arrecadou R$ 346 milhões

Apesar do cenário político e da crise nacional, arrecadação do município não foi afetada

Por Ana Cristina Santos
30/09/2017 • 06h47
Compartilhar

Apesar do cenário político e da crise nacional que estão levando prefeituras de Mato Grosso do Sul a fazer ‘milagre’ com pouco recurso, em Três Lagoas, a situação financeira ainda não foi afetada, conforme consta no Portal da Transparência do Município.  

De janeiro a setembro deste ano, o município arrecadou R$ 346 milhões. No mesmo período do ano passado, a arrecadação foi de R$ 342,5 milhões. Ou seja, não houve uma queda na receita do ano passado para este.

 Por mês, a Prefeitura de Três Lagoas arrecada, em média, R$38,3 milhões, o equivalente a R$ 1,2 milhão por dia. A previsão orçamentária é que o município chegue ao final de 2017, com uma arrecadação de R$ 454,1 milhões.

Diferente de outros municípios, onde os prefeitos estão alegando dificuldades para pagar o 13º salário dos servidores, em Três Lagoas, o prefeito Ângelo Guerreiro (PSDB) já havia anunciado que o dinheiro para pagar o abono salarial dos funcionários, está garantido.

As despesas do município, de janeiro a setembro deste ano, somaram R$ 252,6 milhões, conforme informações do Portal da Transparência. 

O ISS continua sendo a maior fonte de receita do município. De janeiro a setembro deste ano, a prefeitura arrecadou R$ 39,4 milhões com esse imposto. Com o IPTU, o município arrecadou R$ 25,7 milhões nos nove primeiro meses deste ano. Com o ICMS a arrecadação foi de R$ 95,1 milhões até agora.

Em 2018, a prefeitura deve arrecadar R$ 475 milhões. Esse é o valor previsto na Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO). O montante representa R$ 21 milhões a mais do valor previsto para 2017.  Em 2016, a previsão orçamentária era de R$ 432 milhões, no entanto, a prefeitura encerrou o ano passado com uma arrecadação de R$ 476,5 milhões- R$ 44 milhões a mais do que o previsto.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews

VEJA MAIS