Três Lagoas, 19 de setembro
32º C
(67) 99229-0519

Para relembrar: conheça as 12 reportagens mais acessadas em 2017

Confira a seleção das notícias que mais atraíram a atenção dos internautas neste ano

Por Tatiane Simon
01/01/2018 • 13h00
Compartilhar

Quem falar que conseguiu prever 2017 está mentindo. Um ano que fez história. Tanto no cenário nacional quanto no local, as notícias no campo da política, da economia, das tragédias, da educação atraíram a atenção do público. Um ano marcado pelos avanços da indústria em celulose, com o lançamento do Projeto Horizonte 2, da Fibria, e também na área de pesquisa de biomassa, com a inauguração do Instituto Senai de Inovação em Biomassa (ISI Biomassa) e, que apesar dessas boas notícias, 2017 fecha com saldo negativo na geração de emprego.

O ano também vai ser lembrado pelos violentos homicídios, principalmente, os feminicídios – foram cinco em Três Lagoas - e também a tragédia envolvendo a morte acidental dos irmãos gêmeos.

Para recordar os assuntos que marcaram o ano, a equipe do JPNEWS selecionou as 12 reportagens mais acessadas ao longo de 2017. Confira.

JPNEWS: CONQUISTA SEGUROS BONIFICAÇÃO CONTRATO 37546
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Janeiro

No primeiro mês do ano, a matéria mais lida foi sobre o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Energia Elétrica de Campinas que buscava por 550 ex-funcionários da Cesp para indenização. O processo tramita há quase 20 anos na Justiça do Trabalho de Campinas (SP) e a sentença proferida em novembro de 2016. No entanto, a dificuldade era em localizar os trabalhadores para o recebimento da indenização referente ao adicional de periculosidade do eletricitário, que é uma compensação financeira (no valor de 30% da remuneração) dada para funcionários que estão expostos a algum tipo de atividade que oferece perigo ou risco de vida durante o exercício de suas funções. Ao menos 550 deles ainda não foram encontrados e nem sequer sabem do direito trabalhista.

Fevereiro

O primeiro caso de feminicídio do ano foi registrado em fevereiro com a morte de Vanda Júlio Borges, de 42 anos, que foi brutalmente assassinada pelo próprio marido no dia 10 em uma fazenda localizada a 100 quilômetros de Três Lagoas.

Ela foi enforcada e depois enterrada por Luciano Nunes Brito, de 41 anos.

O suspeito chegou a confessar o crime à polícia e foi preso no dia seguinte.

 

Março

Emprego é um dos assuntos que mais atrai atenção dos três-lagoenses. Em março, a Fibria anunciou que selecionaria 256 pessoas para cursos de qualificação profissional na área florestal e ainda receberiam uma bolsa-auxílio de R$ 1.100.

Após a divulgação da oportunidade, as vagas foram rapidamente preenchidas. O setor industrial é o que mais atrai trabalhadores para Três Lagoas.

 

 

Abril

Mais uma vez violência entre mulheres ganhou destaque na imprensa local com o assassinato de Marlene Rodrigues Alves, de 51 anos, que foi morta a tiros pelo ex-genro, de 21 anos. Uma adolescente, de 17 anos, e um menino, de 2 anos, também ficaram feridos no atentado. Tudo teve início quando Marlene compareceu à Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (Deam) e registrou um boletim de ocorrências contra o ex-genro,  Wesley Sotto dos Santos. Quando Marlene Rodrigues chegou no apartamento que morava se deparou com Wesley Sotto que estava com uma faca nas mãos ameaçando a adolescente de 17 anos.  Wesley e a adolescente tiveram um relacionamento amoroso e nessa relação os dois tiveram um filho de 2 anos.

Maio

Um acidente grave foi registrado na noite do dia 26 de maio, na Avenida Capitão Olinto Mancini, em Três Lagoas. Uma jovem de motocicleta, de 24 anos, sofreu traumatismo craniano grave e foi levada pelo SAMU ao hospital. Ela estava em uma motocicleta de cor vermelha e seguia pela avenida no sentido centro/bairro e ao se aproximar de uma quebra-molas no cruzamento com a Rua Júlio Mancini - próximo ao Exército - ela reduziu a velocidade e segundo o motorista do carro - um jovem de 19 anos -, a motociclista fez uma manobra para a esquerda e entrou na frente do carro que seguia logo atrás no mesmo sentido e foi atingida por trás. O veículo era conduzido por um estudante que voltada da faculdade e que tentou parar o carro, mas não conseguiu evitar a colisão. A marca de frenagem foi de aproximadamente 30 metros.

Junho

O suspeito de matar o casal de idosos, José Rodrigues Dias, de 66 anos, e Naide Carrilho Dias, de 62, na noite do dia 21 de junho em uma residência no Bairro Santa Rita, em Três Lagoas, morreu depois de trocar tiros com policiais do Serviço de Inteligência da Polícia Militar e do Setor de Investigações Gerais da Polícia Civil.

O assunto repercutiu nas redes sociais e esta foi a reportagem mais acessada naquele mês.

 

Julho

A possibilidade de férias prolongadas por conta de uma greve cogitada entre trabalhadores em Educação do Mato Grosso do Sul ganhou destaque no final de julho.

A categoria aguardava que o governo do Estado apresentasse nova proposta de reajuste salarial que seja de agrado da categoria.

Agosto

O corpo de um homem encontrado na manhã de um domingo, no fim de uma estrada vicinal - região conhecida como cascalheira - em Três Lagoas, impressionou centenas de três-lagoenses.

O caso era investigado por policiais do Serviço de Inteligência da Polícia Militar desde o recebimento de uma denúncia anônima – três dias antes.

O corpo foi encontrado com uma camiseta escura e cueca vermelha e já está em avançado estado de decomposição.

 

Setembro

Setembro chegou com uma triste notícia, a do falecimento acidental de dois irmãos gêmeos.

Duas crianças de aproximadamente dois anos de idade morreram afogadas em uma piscina na manhã de um domingo em uma residência no Jardim dos Ypes em Três Lagoas.

Os gêmeos eram filhos do ex-assessor jurídico da Prefeitura de Três Lagoas, Clayton Mendes de Morais, que exerceu o cargo na gestão da ex-prefeita Simone Tebet e Márcia Moura. A tragédia comoveu todos os três-lagoenses.

Outubro

Dois temporais atingiram Três Lagoas em outubro. Os estragos nas ruas da cidade, nas casas e até em escolas foram registrados pelo JPNEWS. A chuva de granizo do dia 19 veio acompanhadas de ventania, alteraram todas as condições do tempo e mudaram completamente o clima com a queda de pedras de gelo em diversos bairros da cidade. Entre os prejuízos, o muro do Estádio do Madrugadão cedeu com a força da chuva, defronte a avenida Ranulpho Marques Leal. Uma árvore caiu em cima de um carro, na avenida Rosário Congro. Também houve danos na fachada de um magazine, na avenida Ranulpho Marques Leal. No parque São Carlos, zona Norte da cidade, diversas ruas ficaram alagadas, apesar da quantidade de chuva ter ficado abaixo de 9 milímetros.  Um bar teve parte do telhado e de uma parede danificados. A cobertura de um estacionamento de carros de um condomínio do bairro Jardim Alvorada, zona Sul da cidade. Não há estimativas de prejuízos.

Novembro

Duas pedestres, de 36 e de 54 anos, ficaram feridas numa batida entre um carro de luxo e uma picape, no dia 11 de novembro, em Três Lagoas. O choque ocorreu no cruzamento das ruas Oscar Guimarães e Bruno Garcia, na área comercial da cidade. A picape bateu na traseira de um carro de luxo, que invadiu a calçada e atropelou duas moças que seguiam para o trabalho. O carro capotou e, por pouco, não destruiu a vitrine de uma papelaria. O motorista, de 31 anos, teve ferimentos leves. As pedestres foram socorridas no local pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levadas ao hospital. Uma delas, a mais nova, reclamava de dores nas costas. O motorista da picape, de 82 anos, não ficou ferido.

Dezembro

Entre as matérias mais acessadas neste ano no portal JPNEWS, a de dezembro também envolve violência no trânsito de Três Lagoas. A estudante Milena Tokuda, de 17 anos, que ficou em coma por 10 dias no Hospital Auxiliadora, de Três Lagoas, faleceu no dia 13 deste mês. Ela foi a segunda vítima de um acidente entre uma moto que era pilotada pelo namorado Gustavo Ingarti Correia, de 19 anos - que também morreu - e um ônibus. Segundo informações da mãe de Gustavo, Eliane Correia, o casal seguia para o trabalho de moto por bairros da zona Oeste da cidade quando houve o acidente, dia 3 de dezembro. "Foi um acidente muito grave. Eles ficaram muito feridos", disse. Eliane procurou a reportagem três dias após o acidente para denunciar que "a notícia estava abafada" na imprensa porque, segundo ela, o ônibus estaria na contramão. A reportagem procurou detalhes do caso a partir da comunicação. A empresa dona do ônibus foi procurada por telefone, mas não retornou contato. A família de Milena autorizou a doação dos órgãos. Foram captados coração, fígado, rins e córneas. Os órgãos foram levados para três estados diferentes: o rim esquerdo e as córneas para Campo Grande (MS); o rim direito e o coração para São Paulo (SP); e o fígado para Brasília (DF). Com a doação, será possível salvar a vida de seis pessoas que estão na fila nacional à espera por um transplante.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews

VEJA MAIS