Campo Grande, 26 de setembro
28º C
(67) 99229-0519

Ar-condicionado: vilão das contas de energia

Elevação das contas de energia ocorreu no mesmo período em que o país registrou cinco recordes de consumo da eletricidade

Por Luís Vilela
16/03/2019 • 10h52
Compartilhar

Segundo o diretor-geral da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), André Pepitone, o aumento nas contas de energia ocorridos nos em janeiro e fevereiro teve como causa as altas temperaturas e um vilão: o ar-condicionado. “A população teve uma melhora na condição econômica de 2014 a 2019 e, por isso, mais acesso ao ar-condicionado”, afirmou, durante um debate promovido pela Fiems (Federação das Indústrias de mato Grosso do Sul), em Campo Grande, na quinta-feira (14).

A Aneel informou que a elevação das contas de energia ocorreu no mesmo período em que o país registrou cinco recordes de consumo da eletricidade.

Pepitone disse que o aumento de consumo altera a faixa do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para uma alíquota maior e que a taxa de iluminação pública, que é calculada pelo consumo, também interfere nos preços da energia.

Durante o evento foi destacado ainda que a conta é composta por tarifa, impostos como PIS/Cofins e ICMS e programas sociais para outros setores que são cobrados através de subsídios na conta. Por fim ainda foi divulgado que a energia em Mato Grosso do Sul é a mais barata do Centro Oeste e 4ª no Brasil.

 

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande

VEJA MAIS