RÁDIOS
Campo Grande, 19 de julho

IBGE divulga PIB dos municípios com quase dois anos de atraso

Levantamento divulgado nesta sexta-feira (15) traz dados do ano de 2021; PIB per capita de Mato Grosso do Sul foi o sétimo mais alto do país

Por Lígia Sabka
15/12/2023 • 16h00
Compartilhar

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou nesta sexta-feira (15) os resultados do Produto Interno Bruto (PIB) dos Municípios referente ao ano de 2021. Os dados mostram que, há quase dois anos, o município de Selvíria, localizado no leste de Mato Grosso do Sul, possuía o maior *PIB per capita do Estado, ocupando a 26ª posição no ranking nacional.

A população estimada em 2021, no município de Selvíria, era de 6.555 habitantes e o PIB per capita ficou em R$ 262.882,35. Números que já estiveram melhores levando-se em consideração o ano anterior. Em 2020 o município registrava 35% a mais no PIB a preços correntes.

No estado, o PIB a preços correntes aumentou de R$ 122,2 bilhões, em 2020, para R$ 142,2 bilhões no ano seguinte. O município de Campo Grande passou a ocupar o 35º lugar na lista dos 100 municípios com maiores PIBs no Brasil (R$ 34,7 bilhões a preços correntes), o que representou uma participação de 0,39% no PIB nacional.

Já o PIB per capita sul-mato-grossense ficou em R$ 50.086,07, o sétimo mais alto entre as Unidades da Federação e, não fosse a estiagem severa daquele ano, os números estariam acima desse patamar.

Em 2021, a safra de grãos registrou o menor volume colhido de soja em cinco anos, com retração de 34,6% na comparação com a safra anterior. A safra 2021/2022 teve produção de 8,6 milhões de toneladas e a safra 2020/2021 havia atingido 13,3 milhões de toneladas.

CBN: BANNER DIGIX 01.01 A 30.06.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O recorte de dados do IBGE sobre o PIB dos municípios também mostra que, em 2021, a Capital de Mato Grosso do sul caiu quatro posições em relação aos dados de 2020, cujo valor era de R$ 30,1 bilhões e a participação era de 0,40% no PIB nacional.

A Região Centro Oeste teve PIB de R$ 932,1 bilhões em 2021, sendo que a economia de Mato Grosso do Sul contribuiu com 15,26%. E nesse ranking regional, entre os 30 municípios do Centro-Oeste com maiores PIBs, seis eram de Mato Grosso do Sul e Campo Grande ficou em 3º lugar, atrás de Brasília (R$ 286,9 bilhões) e Goiânia (R$ 59,8 bilhões).

Três Lagoas apareceu em 9º lugar no ranking estadual, com PIB de R$ 13 bilhões e Dourados ficou em 10º lugar, com PIB de R$ 12,6 bi. O município de Ponta Porã ocupou a 25ª posição (R$ 5 bilhões) e Maracaju apareceu em 30º lugar com R$ 4 bilhões.  (Veja tabela do IBGE/MS abaixo)

O IBGE em Mato Grosso do Sul informou que a demora na divulgação dos resultados do PIB nacional se deve ao fato de que o Instituto depende das secretarias estaduais de Fazenda enviarem os dados (referentes ao período de janeiro a dezembro de cada ano). E que essas informações chegam dentro de um ano, tempo que geralmente os Estados levam para compilar os dados.

Assim que recebe as informações estaduais, outros dados de pesquisas econômicas do próprio IBGE são anexados e, as partir daí, os dados são cruzados e trabalhados de forma a evitar distorções nos números. Um trabalho que, de acordo com os técnicos, leva meses para ser concluído, apesar das tecnologias existentes que ajudam nos cálculos.

* PIB per capita é a relação entre o total de bens e serviços e o número de habitantes da região pesquisada, ou seja, mede quanto do PIB total caberia a cada cidadão, se todos recebessem partes iguais.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande