Três Lagoas, 23 de setembro
25º C
(67) 99229-0519

Três-lagoenses diminuem o consumo de carne bovina

A redução no consumo está ligado diretamente no preço da carne

Por Israel Espíndola
15/08/2021 • 07h02
Compartilhar

Uma pesquisa em âmbito nacional revelou que os brasileiros deixam de comer carne bovina pelo menos uma vez por semana. A pesquisa é do IPEC (Inteligência Pesquisa e Consultoria), que ouviu duas mil pessoas em todas as regiões do Brasil. A mudança no comportamento ao consumo está ligada diretamente no preço da carne bovina.  Em Três Lagoas, o cenário não é diferente e as pessoas tem procurado alternativas para substituir a carne bovina por outras proteínas, uma delas é o ovo.

O consumo de ovo aumentou em 9,1%, já a carne de frango teve um aumento de 7,1% e carne suína permaneceu estável. O consultor do agronegócio, João Pedro Cuthi Dias, informou que a pandemia agravou ainda mais essa situação no país com o aumento no desemprego. Muitas pessoas tiveram que buscar outras alternativas para consumir proteína animal. “O Brasil atualmente é o maior consumidor de ovo do mundo, enquanto a economia não se restabelecer a carne bovina vai sumir da mesa do trabalhador”, afirmou o consultor.

Nos mercados e açougues é possível constatar que o valor da carne subiu muito,  por exemplo, a maminha tradicional no churrasco de domingo, o preço médio é de R$ 39,90 o quilo, um corte de carne de segunda chega a custar R$ 30 o quilo. Para a auxiliar administrativa, Suellen Barbosa, a carne bovina se tornou algo de luxo. Indignada ,a trabalhadora questiona o preço da carne de segunda. “Até os cortes de segunda estão mais caros, carne bovina apenas no final de semana, e olhe lá”, disse.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews

VEJA MAIS