RÁDIOS
Campo Grande, 16 de agosto

ACP lança campanha em valorização das escolas públicas e professores

Presidente em exercício do Sindicato conversou com o jornal CBN Campo Grande

Por Karla Machado
04/08/2022 • 11h57
Compartilhar

O Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP) lança nesta quinta-feira (04), às 18h30, a campanha “Escola Pública – Eu defendo, valorizo e participo” com o objetivo de promover um debate sobre a importância da escola pública e a valorização de seus profissionais. O jornal CBN Campo Grande conversou na manhã desta quinta-feira (04), com a presidente em exercício, Zélia Aparecida dos Santos que falou as principais preocupações dos professores neste momento.

A educação é o serviço público mais abrangente do Brasil. Atende cerca de 40 milhões de pessoas todos os dias, que estão matriculadas nas escolas municipais e estaduais do país. Esse número corresponde a 82,6% de todos os estudantes da educação básica brasileira. No entanto, nos últimos anos, a educação pública tem sido fortemente atacada. Seja no sucateamento, com cortes de verbas e redução de políticas públicas que promovem inclusão, seja na desvalorização dos profissionais da educação.

Nós, enquanto Sindicato criamos várias ações para valorização do professor como formações educacionais, cursos de primeiros socorros, clube de campo com várias atividades como yoga, pilates, além das atividades sindicais e luta pela busca do piso salarial e por qualidade na educação. Essa campanha que estamos lançando é para envolver a sociedade para que entenda que a escola pública faz parte do bairro, presta serviço e que ela precisa ser valorizada e cuidada, pois a própria comunidade, as vezes, ajuda a destruir aquele local. Temos casos de invasões aos finais de semana, depedrando, roubando e para a escola recuperar depois é muito difícil", falou. 

Veja a entrevista completa:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande