RÁDIOS
Campo Grande, 19 de junho

Bancada estadual tem 30 projetos em andamento no Congresso Nacional

Trabalho de congressistas sul-mato-grossenses pode ser considerado satisfatório, com uma média de um projeto a cada 3 dias

Por Márcia Paravizzi
01/06/2019 • 14h20
Compartilhar

A produtividade da bancada de Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional pode ser considerada satisfatória. Em 90 dias de trabalho, desde a posse em 1º de fevereiro, eles apresentaram cerca de 30 propostas de leis. Média de uma a cada três dias. Além disso, todos os congressistas sul-mato-grossenses integram comissões no Parlamento, com destaque para os três senadores do Estado escolhidos presidentes.

A senadora Simone Tebet (MDB), por exemplo, é a primeira mulher a  comandar  a principal comissão da Casa, a CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) - a mais importante do Congresso, responsável pela avaliação constitucional e jurídica de propostas. Só com parecer favorável da  CCJ uma proposta pode ser levada a plenário.

A comissão presidida por Simone possui 27 senadores - todos nomeados pela emedebista.

As propostas dos sul-mato-grossenses são centralizadas em áreas como trabalho, previdência e assistência, direitos humanos, saúde, agropecuária, educação, cultura e esportes, segurança, entre tantas outras. Nos dois primeiros lugares, em número de projetos apresentados, estão a deputada Rose Modesto (PSDB), que protocolou oito, e a senadora Soraya Thronicke (PSL), com seis. No final da fila estão empatados o deputado  Loester Trutis (PSL), que está no primeiro mandato, e o mais antigo congressista do Estado, Vander Loubet (PT), que cumpre o quinto mandato, cada um com um projeto.

Todos os deputados  são titulares de comissões permanentes, mas nenhum  preside comissão.

Os deputados do  PSDB,  Bia Cavassa,  Beto Pereira e  Rose Modesto não foram designados como relatores. O deputado do PSL, Luiz Ovando, relata o projeto da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, e Loester Trutis, do mesmo partido, é relator de seis  mensagens  de concessão ou renovação de rádio e televisão, enviadas no Executivo - todas relativas a  rádios comunitárias de Mato Grosso Sul. 

UNIÃO

No item união, a maioria afirma que há coesão da bancada estadual. É o que afirma Rose Modesto. “A bancada está unida. Há um entrosamento entre os parlamentares”, disse.

Fabio Trad disse que está satisfeito com os colegas. “Não tenho o que reclamar da bancada do nosso Estado. Estamos unidos. Sempre”, afirmou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande