RÁDIOS
Campo Grande, 27 de maio

Dieta restrita é a principal estratégia contra doença celíaca

Intolerância ao glúten é responsável por desenvolvimento de distúrbio autoimune

Por Karina Anunciato
06/05/2024 • 11h00
Compartilhar

O mês de maio recebe a cor verde para alertar sobre os problemas causados pela intolerância ao glúten. O distúrbio, que leva ao desenvolvimento da doença celíaca, é causado pela dificuldade do organismo de reagir à proteína encontrada no trigo, aveia, cevada, centeio e seus derivados, como massas, pizzas, bolos, pães, biscoitos, cerveja, uísque, vodka e alguns doces.

Em entrevista ao Jornal CBN CG, desta segunda-feira (06), a gastroenterologista e endoscopista, Ágatha Christie Fernandes Gonzales Molinari, falou sobre os principais impactos a vida e a saúde do indivíduo que sofre com a dificuldade do organismo de absorver os nutrientes dos alimentos, vitaminas, sais minerais e água.

Ela ainda explicou como se caracterizam os principais sintomas da doença que começa a manifestar na infância. No entanto, a médica frisou que muitas pessoas acabam sendo diagnosticadas tardiamente. “Muitas vezes a pessoa vai levando o desconforto como se fosse apenas um problema gastrointestinal. Isso pode levar à desnutrição, ou até mesmo a quadros de anemia”.

CBN: BANNER KAMPAI 02 14.05 A 31.05.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entre os sinais de alerta, a médica destacou que de modo geral a diarreia ou prisão de ventre crônica, dor abdominal, inchaço na barriga, perda de peso e desnutrição são alguns indicativos. Como parte do mês de conscientização da doença, nesta terça-feira (07), a Associação Médica de Mato Grosso do Sul em parceria com a Federação Brasileira de Gastroenterologia realiza uma palestra sobre o assunto com o tema: ‘Doença Celíaca”. O evento será às 19h, na sede da Associação médica de MS.Acompanhe a entrevista completa.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande