RÁDIOS
Três Lagoas, 28 de fevereiro

Antes mesmo de iniciar fábrica, Arauco já planeja segunda linha

Primeira planta de produção de celulose da empresa tem previsão de início das obras em 2025 e operação em 2028

Por Ana Cristina Santos
02/12/2023 • 09h56
Compartilhar

Antes mesmo de iniciar a construção da fábrica de celulose em Inocência, a Arauco já planeja a segunda linha de produção em Mato Grosso do Sul. A primeira planta de produção de celulose da empresa tem previsão de início das obras em 2025 e operação em 2028, com investimento previsto de cerca de R$ 14,5 bilhões na primeira fase. 

O anúncio da segunda linha de produção foi confirmado nesta semana pelo CEO da Arauco, Carlos Altimiras, que participou de um evento em Campo Grande para balanço do projeto Sucuriú, como é denominada a fábrica que estará localizada a 35 quilômetros (em linha reta) do centro de Inocência, na margem esquerda do rio Sucuriú, a 100 quilômetros do rio Paraná, próximo à rodovia MS 377 e à 47 quilômetros da malha ferroviária, no município de Inocência. Carlos estima que a segunda linha de produção deverá ser ativada em até 15 anos – 2048.

Altimiras informou que, desde que o projeto Sucuriú foi anunciado a empresa já investiu US$ 200 milhões. A Arauco, segundo ele, já emprega cerca de 600 pessoas em Mato Grosso do Sul. Na primeira fase, o projeto deve gerar 12 mil empregos no pico das obras, com geração indireta de demandas por produtos e serviços locais.

Após a operação, o contingente permanente será de 2.350 trabalhadores diretos e indiretos.

A primeira linha da Arauco terá capacidade para produzir, na primeira fase, 2,5 milhões toneladas de celulose por ano. A empresa precisará de 400 mil hectares de eucalipto. A empresa já tem várias áreas arrendadas e com eucaliptos plantados. A Arauco pretende investir US$ 1 bilhão em arrendamento de terras e no plantio de florestas, já que a legislação brasileira não permite a compra de terras por estrangeiros. A meta é acrescentar 60 mil hectares de floresta a cada ano, a partir de 2024, até chegar à meta. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas