Três Lagoas, 22 de setembro
28º C
(67) 99229-0519

Cantor esfaqueado pelo parceiro de palco conta como ocorreu a briga

O autor Diego Rodrigues se apresentou à 1º Delegacia da Polícia Civil, foi ouvido e liberado

Por Kelly Martins
14/09/2021 • 17h01
Compartilhar

Após levar uma facada do próprio colega de palco, o cantor e músico João Paulo Antunes Ortega, de 43 anos,  concedeu entrevista exclusiva à reportagem e falou sobre o caso. O fato ocorreu no último domingo (23) após ele e o parceiro Diego Rodrigues de Oliveira, de 36 anos, se apresentarem em um rancho, em Três Lagoas.

João Paulo levou uma facada no tórax, foi socorrido e passa bem. Depois do crime, Diego fugiu e ainda não foi localizado pela polícia. A vítima relatou que os dois são amigos e foram contratados para uma apresentação em um rancho. Diego teria ingerido bebida alcoólica e estava alterado.

Por diversas vezes, segundo João Paulo, o contratante reclamou das atitudes de Diego na festa e que estava provando incomodo. “ Eu não sei porque ele estava assim. Percebi que estava irritado e parecia não querer se apresentar no rancho. Toda hora eu ia falar com ele [Diego] porque o contratante reclamava. E isso foi causando irritação ao ponto de ele deixar a apresentação no palco e ir embora”, relatou João Paulo.

O cantor disse que após o parceiro deixar o palco continuou a apresentação sozinho até às 21h, quando retornou para Três Lagoas. “Como eu estava com vários equipamentos do Diego eu fui até a casa dele para deixar esse material lá. Quando eu cheguei ele não estava. Mas, a mãe do Diego, sim. Ela me perguntou o que tinha ocorrido e comecei a contar. Nesse momento o Diego chegou, ficou irritado por eu estar contando para a mãe dele e começamos a discutir”, relatou.

A vítima disse ainda que foi atacada quando foi deixar o local em uma moto. “Ele veio em minha direção para brigar e ei deixei a moto no chão. Mas não imaginava que estava com uma faca, Quando dei por mim já estava sangrando e ferido. Fui levado para o hospital. Até agora não sei o motivo de ele me atacar. Por outro lado, não estou com raiva e acho que o Diego precisa de ajuda. Nós somos amigos”, concluiu.

O autor Diego Rodrigues se apresentou à 1º Delegacia da Polícia Civil, na manhã desta terça-feira (14), foi ouvido e liberado. 

Acesse o vídeo e assista a entrevista completa sobre o caso.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews

VEJA MAIS