RÁDIOS
Três Lagoas, 23 de maio

Cerca de 40 famílias são notificadas para deixarem lotes no Cinturão Verde

De acordo com um levantamento feito pela UFMS, 80% dos lotes notificados têm produção ativa

Por Any Galvão
16/05/2024 • 13h56
Compartilhar
TODAS AS PRAÇAS: BOX INTERNA NESCAU ATÉ 31.12.24

Em Três Lagoas, moradores do Cinturão Verde, área rural no município, estão sendo notificados pela prefeitura para desocuparem o local.

Já há famílias que deverão deixar as residências por conta das obras do contorno rodoviário, que afetarão 17 lotes, mas elas serão indenizadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Entretanto, outros moradores também estão passando por esta situação, mas sem saberem o motivo da ordem de despejo.

Não é a primeira vez que o Cinturão Verde é alvo de polêmica. Ano após ano, surgem situações envolvendo as famílias que moram na área. Lurdes de Fátima vive em um dos lotes há seis anos. Ela relata ter recebido a notificação para deixar o local até abril deste ano, porém não saiu. Lurdes também conta que a produção no lote ajuda a complementar a renda. “Eu vendo mandioca, verdura e galinha.”

TODAS AS PRAÇAS: BANNER BRILHANTE ATÉ 31.12.24
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As notificações começaram a ser entregues em abril do ano passado, dando um prazo de 30 dias para algumas famílias desocuparem os lotes. No entanto, passado um ano, a maioria das famílias permanece nas propriedades.

Segundo o morador Airan Afonso da Silva, as famílias não sabem o motivo das notificações. “Eles deram esse prazo, mas como foi uma ordem do município e não jurídica, a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) entrou com recursos pedindo uma contranotificação. Na ordem, não é explicado o motivo do produtor estar sendo notificado.”

De acordo com um levantamento feito pela UFMS, campus de Três Lagoas, 80% dos lotes notificados têm produção ativa. Já as famílias que terão os lotes afetados pelas obras do contorno rodoviário receberão uma indenização.

Veja a reportagem abaixo:

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas