RÁDIOS
Três Lagoas, 26 de junho

Oito a cada 10 crianças não estão imunizadas contra Covid-19

Cobertura vacinal em crianças de 5 a 11 anos contra Covid-19 é de 14% em Três Lagoas

Por Tatiane Simon
22/05/2022 • 15h00
Compartilhar

A cobertura vacinal contra a Covid-19 em adultos avançou muito nos últimos meses, em Três Lagoas. Mas alguns números ainda preocupam as autoridades de saúde. Em especial, o público infantil, que tem entre 5 e 11 anos. Somente 14,9% desta turma receberam as duas doses do imunizante. Mais de 85% das crianças nesta faixa etária estão com o esquema vacinal incompleto ou não receberam nenhuma dose.

A vacinação contra o novo Coronavírus para crianças com mais de 5 anos começou em janeiro deste ano. Inicialmente, o imunizante foi destinado às crianças com comorbidade e, depois, para o restante da população infantil. 

Desde então, pouco mais da metade das crianças com idade entre 5 e 11 anos receberam a primeira dose. Até o momento, 6.868 crianças receberam uma dose da vacina. Apenas 1.912 crianças receberam as duas doses. A meta é imunizar 12.867 pessoas. No entanto, mais de 10,9 mil crianças não completaram o esquema vacinal. O dado é do Vacinômetro - plataforma criada pelo Governo do Estado e que dá transparência, em tempo real, ao índice da cobertura vacinal em Mato Grosso do Sul na pandemia.

JPNEWS: BANNER SUMAPRO DE 08.06 A 07.07.2022
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para a coordenadora do Setor de Imunização de Três Lagoas, o índice serve de alerta. “As crianças são vetores do Coronavírus. Ocorre que elas podem se contaminar, ter sintomas extremamente brandos e, ao retornarem para suas casas, transmitirem a doença para seus familiares. Muitas vezes quem se contamina é um adulto com alguma comorbidade ou um idoso”, pontua a especialista. 

Segundo Humberta, a vacina é o recurso mais poderoso e eficiente para controlar a pandemia. “Felizmente, entre os adolescentes e adultos temos uma cobertura vacinal bem expressiva. O que nos permitiu a retomada de muitas atividades. Mas o ideal é termos também as crianças protegidas”.

‘Trabalho de busca ativa já foi feito’, diz coordenadora

Para alavancar a baixa cobertura vacinal contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos vários Estados estão fazendo o trabalho de busca-ativa. Em Três Lagoas, no entanto,  duas ações foram feitas antes de iniciar o ano letivo. “O trabalho de busca-ativa já foi feito. Entendemos que já ofertamos a vacina em dois momentos distintos e que os pais podem ter acesso ao serviço de imunização diretamente nas unidades de saúde”, explica a coordenadora do Setor de Imunização, Humberta Azambuja.

A quantidade de crianças que tomou as duas doses da vacina ainda é pequena em todo o país. Quase 6 milhões de crianças em todo o Brasil tomaram a segunda dose – o que representa menos de 30%. 

No Brasil, o Estado que mais vacinou crianças nesta faixa etária até agora foi o Piauí, com 55,07%. “É entre o Outono e o Inverno que há maior possibilidade de transmissão de vírus respiratórios”, alerta a especialista. 

Acompanhe:

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews