RÁDIOS
Três Lagoas, 29 de junho

Tebet e Leite podem se unir para fortalecer terceira via

Leia essa e outras notas na Coluna Observatório

Por Da redação
09/04/2022 • 07h20
Compartilhar

TERCEIRA VIA 
O ex-governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB-RS), se reuniu com a senadora Simone Tebet (MDB), nesta semana, para discutir a possibilidade de viabilizar e fortalecer a terceira via nas eleições deste ano. Simone quer Leite como seu vice na disputa pela presidência da República.

PESQUISA 
Pesquisa Quaest/Genial para as eleições presidenciais de 2022, divulgada nesta quinta-feira (7), mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à frente, com 44% das intenções de voto no primeiro turno, seguido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), com 29%. Depois, aparecem Sergio Moro (União Brasil), com 6%; Ciro Gomes (PDT), 5%; André Janones (Avante), 3%; João Doria (PSDB), 1%; Simone Tebet (MDB), 1%. A pesquisa ouviu 2.000 entrevistados entre os dias 1º e 3 de abril, em todas as regiões do país. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-00372/2022.

ESQUECERAM 
Durante cerimônia de inauguração do Hospital Regional de Três Lagoas no sábado passado, o cerimonial e as autoridades esqueceram de mencionar o nome do saudoso Magid Thomé, pai do empresário Magid Thomé Filho, que dou a área para a construção do hospital. Em homenagem a família e ao empresário, o HR foi denominado Magid Thomé. Durante sessão nesta semana na Câmara Municipal, a vereadora Evalda Reis, fez questão de mencionar o ocorrido e ocupou a tribuna para falar da importância deste empresário e de seus filhos para o desenvolvimento de Três Lagoas. Outros vereadores aproveitaram para enaltecer a lembrança ao empresário. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews