Campo Grande, 22 de setembro
29º C
(67) 99229-0519

Ex-assessor minimiza influência nas decisões de Pazuello

Mas disse que foi assediado por ‘picaretas das vacinas’ no Ministério da Saúde

Por Márcia Paravizzi
06/08/2021 • 09h00
Compartilhar

O empresário e ex-deputado Airton Soligo, mais conhecido como Cascavel, negou nesta quinta-feira (5) à CPI  da Pandemia que tenha atuado como “ministro de fato” da Saúde enquanto era assessor especial do ex-ministro Eduardo Pazuello. O ex-assessor disse que sua função no ministério era auxiliar na interlocução com políticos de Estados e municípios. O empresário  disse ainda que foi procurado por “picaretas” no Ministério da Saúde tentando vender vacinas contra Covid-19, quando nem se falava na possibilidade de imunização contra o coronavírus, e afirmou  ter se recusado a receber os intermediadores e vendedores de vacinas no ministério. Ouça os detalhes:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande

VEJA MAIS