RÁDIOS
Campo Grande, 22 de maio

Jovem de MS morre durante show de Taylor Swift

Apresentação da cantora internacional foi no Rio de Janeiro e fãs reclamam de falta de organização

Por Karina Anunciato e Lígia Sabka
18/11/2023 • 12h00
Compartilhar
TODAS AS PRAÇAS: BOX INTERNA NESCAU ATÉ 31.12.24

Era para ser uma noite da realização de um sonho, de diversão, mas acabou se transformando numa verdadeira tragédia para Ana Clara Benevides Machado, 23 anos. De Mato Grosso do Sul, a estudante de psicologia, estava no Rio de Janeiro para assistir ao show da cantora internacional Taylor Swift. 

A jovem morreu durante a apresentação na noite dessa sexta-feira (17), após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Ela começou a passar mal, desmaiou e foi encaminhada para o posto médico do Estádio Nilton Santos, o Engenhão, onde era realizado o show. 

Segundo a empresa responsável pela organização do evento, Time For Fun (T4F), 'diante do quadro a equipe médica optou pela transferência ao Hospital Salgado Filho". Cerca de uma hora depois de chegar ao local e do atendimento emergencial, a jovem não resistiu e veio a óbito.

TODAS AS PRAÇAS: BANNER BRILHANTE ATÉ 31.12.24
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O forte calor e a dificuldade de acesso a água no local foram apontados como algumas das situações enfrentadas pelo público no espaço do evento. A cidade do Rio de Janeiro registrou mais uma vez temperatura em torno dos 40 °C , conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

De Campo Grande, as amigas Carolina Zavala e Kimberly Soares Alves, 26 e 25 anos, ambas engenheiras de produção, estavam no Engenhão, ontem à noite, e confirmam a dificuldade em comprar água dentro do estádio.

Kimberly Soares Alves - Arquivo Pessoal

Kimberly ainda destacou a falta de organização desde a entrada do evento. 

“Estava muito quente desde a fila, 2 funcionários passaram informações erradas, tivemos que dar a volta no estádio e depois voltar para onde saímos. Tinham vários ambulantes vendendo água, mas não podíamos entrar com garrafas e cobravam 10 reais o copo de água dentro do estádio. Durante o show estava difícil o acesso para comprarmos água e estávamos com muita sede, mesmo estando na cadeira superior passamos muito mal com calor", relatou.

 

 

 

Carolina Zavala - Arquivo Pessoal

Carolina relatou que mesmo tendo comprado ingressos vip, com direito a assentos em área coberta, não houve separação de público na entrada.

“A gente foi de vip, mas acabou entrando junto com o pessoal do geral. A gente tinha que ficar procurando os funcionários da empresa que organizou o show, pra perguntar sobre o portão que a gente precisava chegar, mas tinham poucos funcionários. Vi funcionário que induziu gente a furar fila [...] tava muito muito quente, pouca gente da empresa do show pra auxiliar. Eu peguei cadeira, como sentei e tava parte coberta, foi um pouco melhor de quem ficou na pista premium - como a menina que faleceu. Fiquei sabendo que não chegava água pra quem estava na frente do palco como ela”, lamentou.

Para enfrentar a maratona do show, as amigas contam que priorizaram os cuidados com alimentação e hidratação, e acreditam que, por isso, não passaram mal como ocorreu com outras centenas de fãs. Extra-oficialmente os bombeiros que estavam no estádio informaram à imprensa que mais de 1.000 pessoas passaram mal.

“Consegui me preparar, tomando muito água, toda hora a gente comprava água, nos alimentamos bem no dia também. Isso ajudou muito”, relatou Carolina.

“Bebemos muita água antes e comemos coisas leves para aguentar o show”, concluiu Kimberly.

Depois da tragédia da noite de sexta-feira, a T4F publicou nas redes sociais que mais 200 pessoas foram convocadas para trabalhar no evento deste sábado e que vai reforçar a estrutura de atendimento à saúde e o fornecimento de água ao público. (veja a íntegra da nota na galeria abaixo)

“Diante da previsão de aumento da onda de calor na cidade do Rio de Janeiro, informamos que estamos reforçando o plano de ação especial realizado para o primeiro dia de show, especialmente o fornecimento de água gratuita nas filas e em todos os acessos e entradas ao estádio e no seu interior. Desta forma, novos pontos de distribuição gratuita de água estarão à disposição do público durante o evento”.

Durante o show, Taylor Swift chegou a interromper a apresentação para solicitar que água aos fãs. Mais tarde, nas redes sociais, a cantora relatou que estava chocada pelo ocorrido mas havia sido informada que a morte ocorreu antes do show começar. No texto a artista ainda se solidarizou com familiares e amigos da jovem. (veja a íntegra da publicação na galeria abaixo)

Na manhã deste sábado, o ministro da Justiça e Segurança, Flávio Dino, através da Secretaria do Consumidor, órgão ligado ao seu ministério, autorizou a entrada de garrafas de água de uso pessoal em espetáculos. Na públicação em rede social, Dino ainda frisou a necessidade das empresas organizadoras de eventos fornecerem água potável gratuita em 'ilhas de hidratação' de fácil acesso. (veja a íntegra da publicação na galeria abaixo)

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande