RÁDIOS
Campo Grande, 18 de junho

Puxão de orelha 

Bolsonaro desmontou toda e qualquer manobra do Tenente Portela para concorrer à prefeitura de Campo Grande

Por Adilson Trindade, colunista CBN CG
27/05/2024 • 11h00
Compartilhar

É fato. Há uma 'Torre de Babel' no PL de Mato Grosso do Sul, onde ninguém entende ninguém sobre o que se fala e decide. Só dá confusão em tudo que se faz.

Dias atrás, a coluna Política em Destaque deu ênfase sobre a irritação do ex-presidente Jair Bolsonaro com a iniciativa do Tenente Portela, presidente municipal da legenda na Capital, de usar indevidamente o seu nome para alavancar a sua pré-candidatura a prefeito de Campo Grande. Ele declarou publicamente o apoio do ex-presidente.

E o presidente regional do PL, deputado federal Marcos Pollon, caiu nessa conversa e avalizou a indicação de Portela, dizendo contar com aval de Bolsonaro. Só que não foi bem essa história, porque o ex-presidente Bolsonaro exigiu a imediata retirada da pré-candidatura de Portela.

Ele deu um puxão de orelha no seu amigo de Exército. Não gostou nenhum pouco da sua atitude de tomar decisão política sem consultá-lo. 

A edição desta segunda-feira (27) do jornal Correio do Estado destacou toda essa celeuma com uma reportagem, dizendo que Bolsonaro desautoriza Portela a lançar pré-candidatura a prefeito de Campo Grande.

Toda essa confusão estaria atrapalhando as negociações com a ex-ministra da Agricultura, senadora Tereza Cristina, para montagem de aliança do PP com PL nas eleições em Campo Grande. O PL indicaria o vice da prefeita Adriane Lopes, porque nenhum dos nomes do partido colocados para disputar a prefeitura, empolgou o eleitorado. Para não passar vergonha com votação pífia, Bolsonaro teria aceitado apoiar Adriane.

A prefeita é política conservadora, da direita bolsonarista, e seria a saída para o PL não passar vergonha nas eleições em Campo Grande. 

O Tenente Portela chegou a publicar nota de esclarecimento em sua página do Instagram, dizendo que seu objetivo é fortalecer a direita no exercício da presidência municipal do PL e que a decisão final sobre as eleições em Campo Grande será tomada por Bolsonaro e o presidente nacional do partido, Valdemar da Costa Neto.

Na nota, ele não fala mais de sua pré-candidatura. Apenas diz que o PL tem excelentes nomes para concorrer à prefeitura da Capital.

Assista à íntegra da coluna Política em Destaque desta segunda, na Rádio CBN Campo Grande.

CLIQUE AQUI e entre no canal de notícias da CBN CG

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande