Campo Grande, 24 de setembro
29º C
(67) 99229-0519

Acidentes e mortes em rotatória no Santo Amaro preocupam moradores

Moradores cobram melhor sinalização do local para evitar mais fatalidades

Por Isabelly Melo
26/07/2021 • 09h01
Compartilhar

Na última semana a CBN Campo Grande recebeu uma mensagem de um ouvinte que solicitou a presença da equipe da Rádio em uma rotatória no Bairro Santo Amaro. Local de vários acidentes, conforme relatos do ouvinte Gilmar Ferrandin, a má sinalização do local é uma das principais culpadas, somada a velocidade e imprudência dos condutores.

“Não há redutor de velocidade na descida da Presidente Vargas e, por estar em linha reta, os motoristas não tem compreensão que é rotatória. Os pedestres não conseguem atravessar a rua no horário de pico, pois não há nenhuma lombada de elevação e o trânsito é intenso”, relatou.

A rotatória em questão fica na junção da Av. Presidente Vargas, com a Av. Eng. Amélio Américo Baís e com a R. Fernando de Noronha, bem próxima ao Colégio Militar. Segundo relato de Gilmar, toda semana, nos horários de pico do trânsito, acontecem acidentes no mesmo local.

Isso porque a rotatória fica paralela a uma avenida, que passa pelo cruzamento, o que leva os condutores a seguirem em linha reta, muitas vezes sem perceber que se trata de uma rotatória e, portanto, que devem se atentar a entrada de outros veículos e dar a preferência.

A situação é reiterada por Fagner Figueiredo, comerciante local que inclusive já fez parte da Associação de Moradores do Santo Amaro. Segundo ele, os acidentes são frequentes, sendo que os motociclistas são os que mais correm risco.

Marcas causadas pelo impacto de um dos acidentes

“Essa rotatória aqui vem ocasionando muitos acidentes, toda semana tem alguma coisa que acontece. As pessoas, eu acredito que elas confundem, por ser uma avenida que cruza, junto com a outra, essa rotatória fica escondida. Então, falta uma sinalização melhor, porque enquanto não mudar essa situação vai continuar acontecendo mortes”, afirmou Fagner.

Conforme relatos de um colega de Fagner, em um dos acidentes um carro chegou a quase invadir a loja, parando na calçada e deixando marcas no batente da porta de entrada.

Gilmar, ouvinte que enviou a mensagem a CBN, afirmou que já acionou a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) por dezenas de vezes e que até mesmo a polícia já sabe que o trecho é perigoso, no entanto, nenhuma melhoria foi feita no local.

Em nota retorno a prefeitura de campo grande, em nome da Agentran e da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), disse que: “Informamos que será encaminhada uma equipe ao local citado, para fazer o levantamento e estudos técnicos e, em conformidade com a necessidade, incluiremos na programação de atendimento a solução mais adequada para o local.”

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande

VEJA MAIS