RÁDIOS
Campo Grande, 14 de abril

Perícia define que Sucuri emblemática de Bonito não foi morta a tiros

Animal foi encontrado no rio formoso por fotógrafo de natureza na semana passada, que fez denúncias à Polícia Militar Ambiental

Por Isabela Duarte
01/04/2024 • 16h30
Compartilhar

O corpo da sucuri de quase sete metros de comprimento, batizada de "Ana Júlia", passou por perícia definitiva neste fim de samana. Pesquisadores e a Polícia Militar Ambiental confirmam a causa de morte natural.

A sucuri emblemática de Bonito foi encontrada boiando no rio Formoso e, nas redes sociais, foi levantada a discussão de que Ana Júlia teria sido morta a tiros. Nos primeiros trabalhos da perícia, realizados na segunda-feira (25), a possibilidade desse crime ambiental foi descartada, já que a cobra não possuía perfurações por tiros ou qualquer outro objeto no corpo.

O delegado Pedro Ramalho, titular da Delegacia da Polícia Civil de Bonito, solicitou o trabalho dos peritos da Polícia Científica. Conforme o perito criminal Emerson Lopes dos Reis, diretor do Instituto de Criminalística de Mato Grosso do Sul, uma equipe com três peritos, entre eles Maristela Melo de Oliveira, que é veterinária, foram até Bonito para examinar a sucuri. 

CBN: BANNER 02 KAMPAI 11.04 A 30.04.2024 DIAS PARES
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Imagem de Raio X divulgada pela Polícia Científica

Investigação

De acordo com a perícia, algumas hemorragias internas foram encontradas durante os exames, porém, devido ao adiantado estado de decomposição da sucuri, não foi possível precisar a existência ou não de alguma patologia.

"Nós realizamos exames minuciosos em toda a pele do animal e foram encontradas apenas alguns arranhões não recentes na cabeça, o que é muito comum em sucuris que são animais predadores", lembrou Maristela.

O animal foi trazido para o Instituto de Criminalística em Campo Grande, para que exames complementares fossem feitos, entre eles os de imagens.

"Nós realizamos exames por raio-x na cobra, que poderia indicar projéteis alojados ou quebramento de ossos, mas nada foi encontrado e descartamos efetivamente morte violenta ou por causas externas", garante Emerson.

De acordo com as análises e diversos exames, o Instituto de Criminalística aponta que a morte da sucuri de Bonito foi provocada por causas naturais. 

*Com informações do Governo do Estado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande