Três Lagoas, 17 de setembro
30º C
(67) 99229-0519

Acusado de matar cantor Pele Negra diz à polícia que está arrependido

Márcio Viana, que teria atirado em tabacaria, pode ficar preso preventivamente

Por Valdecir Cremon
06/08/2018 • 17h49
Compartilhar

O comerciante Márcio Pereira Viana, de 24 anos, entregou-se à Polícia Civil de Três Lagoas, no final da tarde desta segunda-feira, menos de 24 horas após assassinar a tiro o cantor Jorge Édson Ferreira, conhecido por Pele Negra, em uma tabacaria da cidade. 

Em depoimento ao delegado Messias Pires, responsável pela investigação do caso, Márcio confessou o crime, disse que é dono da arma usada no crime e que está arrependido.

"Ele foi barrado pelos seguranças da boate, ficou nervoso e resolveu atirar", resumiu o delegado à reportagem.

JPNEWS: CONQUISTA SEGUROS BONIFICAÇÃO CONTRATO 37546
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Messias Pires revelou ainda que Márcio Viana ficará preso preventivamente. O inquérito deverá ser concluído em 10 dias, de acordo com o delegado.

Ele é dono de uma bicicletaria no bairro Vila Piloto, zona Leste de Três Lagoas.

NR - Diferente de publicações relacionadas a este caso, o acusado do crime não possui nenhuma outra passagem policial classificada como de natureza grave. Reportagens publicadas com afirmações neste sentido trouxeram informações imprecisas, corrigidas no dia 6 de agosto de 2018, às 17h49 (MS).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews

VEJA MAIS