RÁDIOS
Três Lagoas, 28 de fevereiro

Arauco inicia contratações e prevê início da terraplenagem neste ano

Segundo a empresa, 1.300 trabalhadores foram contratados, sendo 700 moradores de Mato Grosso do Sul

Por Ana Cristina Santos
10/02/2024 • 12h00
Compartilhar

O Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) concedeu a licença prévia à Arauco para o Projeto Sucuriú, que consiste na primeira fábrica de celulose branqueada da empresa no Brasil, e que será instalada em Inocência. A licença prévia atesta a viabilidade ambiental e estabelece diretrizes para as próximas fases do licenciamento.

Em entrevista ao Jornal do Povo, o gerente de Relações Institucionais e ESG da Arauco, Theófilo Militão, disse que o grupo espera receber até abril, a Licença de Instalação, que autoriza o início das obras. A partir daí, a empresa projeta iniciar em junho deste ano, os serviços de terraplenagem da área onde será instalada a fábrica. As obras de construção terão início apenas em 2025 e a operação em 2028. O investimento previsto para o projeto, que terá capacidade para produzir 2,5 milhões de toneladas de celulose branqueada ao ano, é de aproximadamente R$ 15 bilhões.

Arauco inicia contratação de trabalhadores 

JPNEWS: BANNER RCN NOTICIAS PATROCINADO ATUALIZADO 23.02.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Antes mesmo de iniciar as obras, a Arauco já começou a contratação de trabalhadores para a operação florestal, iniciada há alguns anos. Segundo o gerente, 1.300 trabalhadores foram contratados, sendo 700 moradores de Mato Grosso do Sul. Além disso, a empresa já contratou aproximadamente 200 fornecedores regionais. Militão destacou que, a partir de agora, é normal essa movimentação de contratações, não apenas em Inocência, mas em várias cidades da região Costa Leste e, até dos municípios de estados vizinhos. “Todas as vagas oferecidas neste momento são para a operação florestal, pois só depois de recebermos a Licença de Instalação é que podemos contratar para a construção civil”, destacou.

Atualmente a Arauco tem uma base florestal plantada de aproximadamente de 100 mil hectares. Segundo o gerente, a planta vai demandar 300 mil hectares de florestas plantadas. “Já temos uma área importante plantada e um plantio bastante agressivo para os próximos três anos, o que deve nos permitir, quando termos a planta operando, ter essa base total plantada, necessária para a operação da planta”, informou.

O maior plantio de eucalipto da Arauco atualmente se concentra nos municípios de Inocência e Água Clara, mas Três Lagoas, Cassilândia, entre outros da região Costa Leste, também têm áreas plantadas. 

De acordo com o gerente da Arauco, o número de indústrias de celulose em operação e outras previstas para o Estado, não preocupa a empresa em relação ao produto necessário para a operação das fábricas. “Se a gente pegar o mapa do Estado e olhar essas plantas, às áreas delas não se sobrepõem. Esse não é um ponto de preocupação do nosso projeto”, ressaltou.

EXPANSÃO

Ainda segundo Theófilo Militão, o licenciamento ambiental da Arauco já prevê a instalação da segunda linha de celulose, que faz parte do projeto de expansão da fábrica. As duas unidades terão capacidade para produzir cinco milhões de toneladas de celulose por ano. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas