RÁDIOS
Três Lagoas, 21 de maio

Dia dos Povos Indígenas: menor aldeia de MS sobrevive e resgata cultura

Aldeia Ofaié fica a 70 km de Três Lagoas e possui 126 pessoas

Por Redação JPNews
19/04/2024 • 11h43
Compartilhar
TODAS AS PRAÇAS: BOX INTERNA NESCAU ATÉ 31.12.24

Nesta sexta-feira é comemorado em todo o Brasil o “Dia dos Povos Indígenas”, data criada em 1943 e atualizada em 2022, com o propósito de celebrar a diversidade das culturas dos povos indígenas do país. Em Mato Grosso do Sul, há 116 mil indígenas,  divididos em 10 etnias. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que o estado ocupa o 3º lugar em relação às pessoas autodeclaradas indígenas.

Na região Leste está a aldeia Ofaié Xavante, a menor do estado e quase foi extinta. Ela fica a 70 km de Três Lagoas e a 12 km da cidade de Brasilândia. Lá há 32 famílias que lutam pelo resgate da cultura e vivem um processo de reconstrução. A equipe de reportagem da TVC esteve na aldeia, que foi a primeira a receber um projeto inédito no país de empreendedorismo e sustentabilidade.

Até o início do século XX, os Ofaié eram milhares e habitavam a margem direita do rio Paraná, desde a foz do Sucuriú até as nascentes do Vacaria e Ivinhema. Sempre em pequenos grupos, viviam em constante deslocamento na região, pelo território ter sido ocupado por fazendas de pecuária. Na década de 1990, quando só restavam algumas dezenas de sobreviventes, conseguiram recuperar uma pequena porção das terras. “Na década de 40 e 60, nós éramos em torno de duas mil pessoas na população indígena Olfaié. Durante todas essas décadas sofremos muitos massacres, matança perseguição de muitos fazendeiros”, relembrou o cacique Marcelo Silva, que nasceu em Brasilândia e sempre morou no território Ofaié.

Confira a reportagem especial sobre a aldeia Ofaié:

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas