RÁDIOS
Três Lagoas, 24 de abril

Em menos de 2h, cinco estabelecimentos são arrombados e furtados no Centro de Três Lagoas

Ação criminosa iniciou na madrugada desta quinta-feira (22)

Por Alfredo Neto
22/02/2024 • 10h05
Compartilhar

Vários estabelecimentos comerciais foram invadidos durante um suposto "arrastão", na madrugada desta quinta-feira (22), na área central de Três Lagoas. Pelo menos, cinco lojas estão na lista de ocorrências após serem alvos de ladrões. De acordo com os registros, as ações criminosas ocorreram em menos de duas horas. 

A Polícia Militar foi solicitada para comparecer em diversos pontos do Centro para atender as vítimas e ouvir testemunhas. Em uma loja de materiais para construção, na avenida Capitão Olyntho Mancini, cruzamento com a rua Júlio Mancini, criminosos quebraram a porta de vidro e invadiram o local. Não encontrando o que desejavam furtar, os ladrões fugiram sem levar nada, mas deixaram prejuízo.

Minutos depois, os policiais foram acionados para comparecer na rua Orestes Prata Tibery, onde uma loja de celulares teve a porta de vidro danificada por ladrões, na tentativa de furtar o estabelecimento. Foram levados  fones de ouvido e outros produtos. Ao mesmo tempo, um pet shop, na avenida Eloy Chaves, era arrombado e dois celurares foram furtados. A Polícia Militar esteve nos dois endereços, mas os criminosos já haviam fugido.

Outro comércio alvo de ladrões fica na esquina da rua Bruno Garcia, com a rua Elmano Soares. A porta também foi arrombada pelos criminosos. Uma loja de comésticos, na rua Drº Munir Thomé, teve vários produtos furtados na madrugada.

De acordo com a PM, não houve prisão em nenhum dos casos registrados. O boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) e será encaminhado ao Setor de Investigações Gerais (SIG) e para a 1ª Delegacia de Polícia Civil.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas