RÁDIOS
Três Lagoas, 15 de julho

Hemosul abre processo seletivo com vaga para Três Lagoas

As inscrições vão até 24 de junho e devem ser feitas pelo site concursos.ms.gov.br

Por Sidney Cardoso
21/06/2024 • 12h48
Compartilhar

O Hemosul está com processo seletivo aberto para contratação de profissionais da área médica. Conforme o edital publicado no Diário Oficial, são ofertadas oito vagas, sendo três para Campo Grande, duas para Dourados, e uma para as unidades de Ponta Porã, Paranaíba e Três Lagoas.

O salário base é de R$ 3.118,00, mais os benefícios auxiliares totalizam o valor de R$ 5.624,00. A carga horária de trabalho é de 20 horas semanais.

O processo seletivo vai usar como critério a avaliação de currículo do candidato, que será classificado ou eliminado de acordo com a pontuação. Os diplomas de mestrado, doutorado ou pós-graduação também contaram pontos, além de experiência prévia na área e participação em cursos com certificação.

JPNEWS: BANNER FAMÍLIA É TUDO 14.05 A 23.12.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com a coordenadora da unidade de Três Lagoas, o profissional vai realizar triagem clínica e entrevista médica que antecedem a doação.“A triagem é de suma importância, assim como os demais processos, pois identifica se o doador estar apto ou não para a doação de sangue. O profissional atuará também no atendimento de primeiros socorros, caso haja necessidade”, explicou a coordenadora do Hemosul de Três Lagoas.

Inscrições

As inscrições vão até 24 de junho e devem ser feitas pela Central de Concursos da Secretaria de Administração, pelo site. Também é necessário encaminhar as certificações necessárias descritas no edital no ato da inscrição.

O resultado final será publicado em 12 de julho. A convocação para formalização do contrato deve ocorrer no dia 29 de julho.

Veja na reportagem abaixo: 

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas