RÁDIOS
Três Lagoas, 16 de junho

Infecções por dengue têm a menor incidência em dois anos

Enquanto a dengue reduz, as contaminações por chikungunya tem aumentado e os casos positivos chegaram a 29 neste ano

Por Emerson William
26/05/2024 • 11h31
Compartilhar

Segundo levantamento da Vigilância Epidemiológica de Três Lagoas, o número de casos confirmados de contaminações por dengue é o menor em dois anos. O último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), na última terça-feira (21), aponta que, de janeiro a maio de 2024, foram 114 diagnósticos positivos e 1.541 casos notificados. Não houve registros de mortes.

Houve uma redução de 3.800% dos casos positivos, se comparado com o mesmo período do ano passado. Em maio de 2023, o município já contabilizava 4.464 pessoas contaminadas por dengue e 8.603 casos notificados. Seis pessoas morreram por complicações decorrentes do vírus. Neste ano, não foi registrada nenhuma morte pela doença.

No ano de 2022, entre janeiro e maio, o município contabilizou 602 casos positivos e 1.387 casos notificados. Assim como em 2024, naquele ano não foi registrada nenhuma morte no período demarcado.
Para a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Adriana Spazzapan, o motivo da baixa se dá pela epidemia já vivenciada no ano anterior, quando houve muitos contaminados e que já não estão mais suscetíveis a contraírem o vírus. “Neste ano nós temos as cepas DENV-1 e DENV-2. E como os vírus que vêm circulando são os mesmos, a gente não tem um grande impacto. Diferente da realidade do nosso país, quando a população não tinha uma imunidade para estes vírus. Três Lagoas já tinha, porque nós temos dengue de janeiro a janeiro.”

JPNEWS: BANNER  CASA DOS SONHOS CONTR. 28807 01.02 A 31.10.2024 ATUAL. 05.04.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Chikungunya

Apesar da baixa nos casos de dengue, as contaminações por chikungunya têm chamado a atenção. Até o momento, foram confirmados 29 diagnósticos positivos para a doença- mais da metade do que o total registrado em todo o período do ano de 2023, que chegou a 46 casos.
O mosquito aedes aegypti também é o principal transmissor do vírus, assim como o da dengue. Os sintomas são similares, podendo o paciente fazer o teste de forma gratuita pelo SUS para ambas as patologias.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas