RÁDIOS
Três Lagoas, 24 de abril

Lojistas instalam 64 câmeras na área central para coibir furtos

As imagens das câmeras em tempo real são cedidas para as forças de segurança, como Polícia Militar e Polícia Civil

Por Sidney Cardoso
03/03/2024 • 10h08
Compartilhar

Na busca por tranquilidade e segurança, empresários se uniram para investir em um sistema de monitoramento por câmeras na área central de Três Lagoas. Segundo eles, os equipamentos instalados em diversas ruas pretendem coibir a ação de assaltantes. Até o momento, já foram instaladas 64 câmeras em pontos estratégicos. 

Dados da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (Sejusp) apontam para 409 furtos entre janeiro e fevereiro deste ano, em Três Lagoas. No mesmo período do ano passado, 411 foram registrados. 

No dia 22 de fevereiro, em menos de 2 horas, cinco estabelecimentos foram furtados no centro de Três Lagoas. Outros bairros também têm registrado furtos. Na última quarta-feira (28), dois assaltantes armados com faca e revolver invadiram uma conveniência, no bairro Jardim das Oliveiras. 

JPNEWS: BANNER RCN NOTICIAS PATROCINADO ATUALIZADO 27.03.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O projeto chamado “Cidade Segura” vai ajudar na identificação da pessoa capturada pelas câmeras e através de informações do banco de dados da polícia, será possível saber se a pessoa focada é foragida ou possui pendência com a justiça. As imagens serão cedidas em tempo real para forças de segurança pública, como a Polícia Militar e Polícia Civil. 

Para o presidente do Conselho de Segurança, Eurides Silveira, o monitoramento vai ajudar no tempo de resposta e nas investigações para prender os autores dos furtos nas lojas. “As câmeras vão facilitar o trabalho da Polícia Militar, Polícia Civil e do proprietário. Aproximadamente, em dez dias, essa onda de furto vai acabar”, afirmou.   

O delegado regional da Polícia Civil de Três Lagoas, Airton Pereira, afirmou que a forma como as lojas foram arrombadas releva que os autores desse tipo de crime são dependentes químicos. E, explicou que nesse é um problema sério no sistema  do Judiciário brasileiro, mas o policiamento tem sido reforçado na área central de Três Lagoas. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas