RÁDIOS
Três Lagoas, 21 de maio

Malha Oeste recebe novo 'sinal verde' para prosseguimento

Projeto conta com mais de 1,3 mil km de extensão e será construído entre Corumbá (MS) e Mairinque (SP)

Por Emerson William
15/04/2024 • 14h34
Compartilhar
TODAS AS PRAÇAS: BOX INTERNA NESCAU ATÉ 31.12.24

O Governo Federal sinalizou positivamente para o andamento ao projeto para a construção de um ramal ferroviário de 1,3 mil quilômetros de extensão entre Corumbá (MS) e Mairinque (SP), passando por Três Lagoas. O governador Eduardo Riedel esteve em reunião com o ministro dos Transportes, Renan Filho, em Brasília, para discutir a proposta.

A Malha Oeste, também conhecida como Ferroeste, está sendo desenvolvida há mais de dez anos e ainda não saiu do papel. Segundo o governador, o projeto deve ser entregue ainda neste ano. "Os entendimentos estão avançando bem, com todas as partes interessadas. A gente vai avançar, para chegar em um consenso sobre o melhor projeto. Eu acho que, esse ano, nós temos uma definição do que fazer com a estratégia da Malha Oeste. A partir de, feita a definição, aí você tem um cronograma de definição."

A previsão é de que sejam investidos cerca de R$ 6 bilhões no projeto. A Rumo será a empresa responsável por operar a ferrovia.

JPNEWS: BANNER  CASA DOS SONHOS CONTR. 28807 01.02 A 31.10.2024 ATUAL. 05.04.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A rota será um importante meio de escoamento da produção sul-mato-grossense de minério e celulose, com destino ao porto de Santos (SP).

Malha paralela

Na quarta-feira (10), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou a autorização para a empresa Eldorado Brasil invocar urgência para acelerar o processo de desapropriações para viabilizar o projeto dos trilhos, que pode permitir a retomada do transporte ferroviário em Mato Grosso do Sul.

"Fica a Eldorado Brasil Celulose autorizada a promover as desapropriações necessárias para a implantação da obra referenciada na forma da legislação e regulamentos vigentes. A Declaração de Utilidade Pública não exime a autorizatária da obtenção dos licenciamentos e do cumprimento das obrigações junto às entidades ambientais e demais órgãos da administração pública, necessários à efetivação das obras", diz a publicação da ANTT.

A área total a ser desapropriada é de quase 7 milhões de metros quadrados. Em novembro de 2021, a Eldorado apresentou o pedido ao Ministério de Infraestrutura, que autorizou a empresa a construir e operar a Estrada de Ferro EF- A05, pelo prazo de 99 anos. O empreendimento será destinado ao transporte de carga estimada em 1,7 milhões de toneladas de celulose por ano, produzidas na fábrica de Três Lagoas. No ano passado, a Eldorado inaugurou um terminal portuário no porto de Santos e anunciou projeto para construção da linha férrea.

BR-262

Durante a reunião, a concessão da BR-262, entre Campo Grande e Três Lagoas, também foi discutida. Segundo Riedel, o projeto de concessão ao estado deve ser entregue até o mês de maio ao Ministério dos Transportes. "O governo federal, através do ministro Renan, tem toda a boa vontade de fazer a concessão ao estado. A gente deve entregar o projeto até o final de maio. Trazendo o projeto e eles aprovando, a gente vai ao mercado. Isso é mais de curto prazo", garantiu o governador.

Ao todo, cerca de 880 quilômetros de rodovia serão entregues ao estado de Mato Grosso do Sul para que sejam concedidos à iniciativa privada, sendo as BRs 262, 267 e 040.

Com a ligação da ferrovia, a expectativa é de que o trânsito intenso e frequente na BR-262, que tem sido motivo de diversos acidentes, possa ser reduzido.

Veja a reportagem abaixo: 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas