RÁDIOS
Três Lagoas, 15 de julho

Mulher é agredida após suspeita de furto de celular em bar

O marido dela tentou invadir o apartamento do agressor, mas foi impedido pela polícia que chegou após o tumulto

Por Alfredo Neto
15/11/2021 • 11h22
Compartilhar

Uma briga generalizada resultou em dois homens levados para a delegacia e uma mulher ferida após uma suspeita de furto de celular em um bar. O fato ocorreu no fim da tarde de sábado (13), na rua Generoso Siqueira, cruzamento com a avenida Advogado Rosário Congro, na área central de Três Lagoas.

Por volta das 18h, a PM foi chamada para atender uma ocorrência de briga generalizada em um bar no centro da cidade, mas ao chegar aos local os militares descobriram que tudo não se passavam tem um suposto furto de celular, que teria terminado em pancadaria.

No local havia um casal de andarilhos que consumia bebida alcoólica desde o horário matinal. Já no final do dia, um morador de um apartamento vizinho ao bar, foi até o local para beber e, segundo ele, a mulher do andarilho teria furtado seu celular. O homem teria levantado da mesa questionando a mulher sobre o paradeiro do celular e desferido socos contra o rosto dela. A vítima caiu desmaiada e, segundo populares, o suspeito encontrou o celular próximo da mulher e saiu correndo para dentro do prédio.

JPNEWS: BANNER FAMÍLIA É TUDO 14.05 A 23.12.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O marido da mulher, que teria ido a uma mesa mais longe vender artesanato, foi informado sobre o que teria acontecido e acabou perdendo a cabeça. Ele invadiu o residencial onde mora o autor, na tentativa de localizar o agressor de sua esposa, ocasião em que ele passou a quebrar portas e tentar invadir apartamentos para se vingar do suspeito. No entanto, o marido acabou se ferindo com vários cacos de vidro e impedido pela Polícia Militar, que chegou a atempo.

Após muita insistência, o suspeito de agredir a mulher saiu do apartamento e foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário). O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado e a mulher que já havia recuperado os sentidos, mesmo com a face bastante machucada, se recusou a ser atendida.

O marido dela, que teve cortes na mão, foi atendido no local pelos socorristas. Ele também se recusou a ser levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento). O casal também foi encaminhado para a Depac. Com dos dois, havia uma criança de 7 anos, filha da mulher e que acompanha ela e o convivente pelas ruas da cidade vendendo artesanatos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas