RÁDIOS
Três Lagoas, 14 de abril

Novo medicamento pode facilitar tratamento do HIV/Aids em Três Lagoas

Pacientes com idade igual ou superior a 40 anos estão aptos para receber o tratamento

Por Any Galvão
26/03/2024 • 14h03
Compartilhar

Uma nova combinação de medicamentos, agora, deve facilitar a rotina das pessoas que convivem com o vírus do HIV. Desde fevereiro, a Prefeitura de Três Lagoas vem disponibilizando este novo remédio para o tratamento de pacientes com aids ou HIV, que combina em um único comprimido dois antirretrovirais: dolutegravir e lamivudina.

Anteriormente, o tratamento do HIV exigia a combinação de vários medicamentos de diferentes classes para suprimir eficazmente o vírus e retardar a progressão da doença. Com o novo remédio, os usuários ganham a possibilidade de utilizar um tratamento com uma única dose diária, simplificando assim a terapia.

Outro fator relevante é a eficácia do Dovato, 91% dos pacientes alcançaram níveis indetectáveis após 48 semanas.

JPNEWS: BANNER RCN NOTICIAS PATROCINADO ATUALIZADO 27.03.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Anteriormente, para utilizar o novo método era necessário que o paciente tivesse idade igual ou superior a 50 anos. Agora, o Ministério da Saúde (MS) definiu a idade de 40 anos para receber o tratamento.

O paciente apto ao uso do medicamento deve ter adesão regular ao tratamento, indo as consultas e fazendo exames de rotina. A carga viral deve estar menor que 50 cópias a cada seis meses. Além disso, o vírus da hepatite não deve estar reagente, exclusão da tuberculose, não estar gestante e não usar medicamentos concomitantes que reduzam o nível sérico do dolutegravir.

Em Três Lagoas, sete pacientes já estão utilizando o tratamento da monodose. O Programa Municipal de IST/Aids/HIV – Infecções Sexualmente Transmissíveis, Aids e hepatites virais, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa, fora a nova medicação, ainda são utilizados outros tratamentos, com outras medicações e princípios ativos oferecidos pelo município para população. 

Confira a reportagem abaixo:

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas