RÁDIOS
Três Lagoas, 15 de julho

Polícia Civil e PM cumprem nove mandados de busca e apreensão em Três Lagoas

Durante a operação Narco-Saturação a polícia apreendeu drogas, produtos furtados e uma pistola Glock 380.

Por Alfredo Neto
03/12/2021 • 10h02
Compartilhar

A Polícia Civil e a Polícia Militar realizaram na manhã desta sexta-feira (3) a operação Narco/Saturação, que visou combater a comercialização de drogas e escambo de mercadorias furtadas em pontos investigados pela venda de entorpecentes em Três Lagoas.

Durante as primeiras horas do dia, 71 policiais civis e militares deram cumprimento à nove mandados de buscas e apreensões em vários bairros da cidade. Os locais já vinham sendo monitorados pela Polícia Civil e Militar.

Na rua 15 de Novembro na Vila Santana, região Norte da cidade, foi cumprido um mandado de busca e apreensão na casa de um investigado de 42 anos, identificado como D.S. de O. Ao chegar no local os policiais conversaram com a esposa do suspeito que relatou ao delegado da Polícia Civil que D.S. de O. havia saído para o trabalho horas antes da polícia chegar.

JPNEWS: BANNER FAMÍLIA É TUDO 14.05 A 23.12.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A mulher foi avisada sobre o mandado de busca e apreensão na residência e liberou a entrada dos policiais na casa, durante uma busca no quarto do casal os policiais encontraram uma arma de fogo, modelo pistola Glock 380, dois carregadores, um municiado com seis munições e outro vazio. Ao ser questionada se o marido havia documentação da arma a mulher respondeu aos policiais desconhecer qualquer tipo de documentação e que seu esposo teria chegado na noite de quinta-feira (2) em sua residência com a pistola. A arma foi apreendida e D.S. de O. será intimado para prestar esclarecimentos sobre a origem da arma de fogo.

Em outro endereço, desta vez na região Sul, bairro Guanabara, foi localizado por policiais militares com ajuda do cão farejador do Canil Setorial do 2º Batalhão de Polícia Militar 160 gramas de drogas, fios de cobre e dinheiros em uma casa onde funcionava uma ‘boca de fumo’, um adolescente foi apreendido e levado para à delegacia onde acompanhado dos pais, prestou depoimento e foi liberado, conforme determina o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Em outro endereço também na região Sul os policiais localizaram 80 gramas com outro investigado que foi autuado por posse de entorpecentes para consumo pessoal.

Em entrevista coletiva para imprensa o delegado regional Rogério Markt, delegado do SIG (Setor de Investigações Gerais) Ailton Pereira, delegado adjunto da 1ª DP Ricardo Cavagna, disseram que as prisões foram apenas parte de outras ações que vem ocorrendo de outras investigações e que um menor, morador do Jardim Brasília foi apreendido nesta quinta-feira (2), por participação direta no tribunal que sequestrou, torturou três rivais de facção e terminou com a execução de duas das vítimas na região da Vila Carioca.

Para a Polícia Civil as investigações mostraram que o menor teria participado diretamente da execução das vítimas, em depoimento o menor teria confessado ao delegado a forma cruel que teria cometido o crime. Uma mulher que era amasiado do adolescente infrator também acabou presa, após os policiais descobrirem que contra ela havia um mandado de prisão pelo crime de tráfico de drogas. Ainda sobre o tribunal do crime um maior de idade, morador do bairro Vila Haro também participante do tribunal do crime acabou preso após os policiais do SIG cumprirem um mandado de prisão expedido pela 1ª Vara de Justiça de Três Lagoas.

O coronel Paulo Ricardo, comandante da Polícia Militar em Três Lagoas, ressaltou a importância das denúncias feitas nos telefones 190 da PM e nos telefones da Polícia Civil, que foram fundamentais para a operação que terá novas ações, na tentativa de reprimir a onda de furtos que vem acontecendo na cidade, assim buscando galgar números de redução da criminalidade cada vez mais satisfatórios para o cidadão de bem e com o reforço do policiamento das festividades natalinas, trazer cada vez mais uma presença intensa do estado na repressão à criminalidade.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas