RÁDIOS
Campo Grande, 18 de junho

Aumento de casos de síndromes respiratórias faz saúde recomendar uso de máscara

A orientação é voltada, sobretudo, a quem integra o grupo de risco. O cenário de alta demanda também levou a Sesau a instituir o Centro de Operações de Emergências

Por Redação CBN - CG
30/04/2024 • 08h00
Compartilhar

Diante do aumento do número de casos de  síndromes respiratórias na Capital, a recomendação da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) é o retorno do uso de máscaras, sobretudo para quem integra o chamado grupo de risco. Segundo a Sesau, o momento pede ampliação das formas de prevenção como o reforço da higiene pessoal e etiqueta respiratória, associada à vacinação contra Gripe e Covid-19.

O alto número de casos de síndromes respiratórias tem levado à sobrecarga das unidades de urgência e emergência, além do aumento na demanda por internação. Na semana passada, por exemplo, as dez unidades de urgência e emergência chegaram a atender aproximadamente 6,5 mil pacientes, o que representa aumento em torno de 40%.

As doenças respiratórias podem ser infecciosas - como resfriado comum e pneumonias - ou não infecciosas - como rinite alérgica e asma - cuja origem nem sempre é possível distinguir. 

Além das recomendações que ajudam a prevenir os casos, a Sesau instituiu o  Centro de Operações de Emergências (COE) para estabelecer estratégias e ações efetivas diante do aumento nos casos de Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG).  Ontem (29) foi realizada a primeira reunião com a presença de técnicos da Sesau, representantes da Secretaria Estadual de Saúde (SES), hospitais públicos e filantrópicos, além da Defesa Civil e outros órgãos.

* Com informações PMCG 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande